A um ano da eleição, PT, PSDB e PSD definem as dobradinhas de candidatos. DEM, PSOL, PRB e PRP definem candidaturas solos. Mas movimentação de ex-prefeito com ex-secretário faz pesar o clima no ninho tucano sorocabano

EuMLAA deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB), durante sua participação hoje no Jornal da Ipanema da Rádio Ipanema (FM 91.1Mhz), dentro da coluna “O Deda Questão”, não escondeu sua irritação quando perguntei a ela sobre a movimentação no ninho tucano a respeito da eleição de 2018 no que se refere às candidaturas a deputado.

Falei do ex-prefeito Pannunzio, que por 4 mandatos foi deputado federal, numa eventual dobradinha com o ex-secretário da Saúde da Prefeitura de Sorocaba, na gestão dele próprio, Pannunzio, que é médico Francisco Antônio Fernandes, o Chicão, que migrou ao PRP e será candidato a deputado estadual. Circula em grupos de whattssapp postagem de Chicão em sua rede social onde ele se encontra com Pannunzio e quem envia a mensagem pergunta: o que você acha de uma dobradinha Pannunzio/Chicão para 2018?

Leia o que disse Maria Lúcia: “Se o Pannunzio quiser ser candidato terá que ir para outro partido. No PSDB os candidatos são Vitor Lippi a federal e eu a estadual. Já ficou provado que não há espaço para dois candidatos do PSDB em Sorocaba, vocês se lembram que quando lançou Renato Amary e Pannunzio eles tiveram mais de 200 mil votos e ficaram fora, ou seja, ajudaram candidatos de outras regiões. E dos dois canditados a deputado estadual, apenas eu fui eleita e o José Ailton ficou fora. Ou seja, de 4 candidatos, só elegeu um. Não tem sentido repetir esse erro. E  pelo trabalho que estamos fazendo as vagas do PSDB são do Vitor e minha, não há nada de errado em nosso trabalho e não há motivo para mudar o candidato”.

Definições de outras dobradinhas

No PT, salvo alguma mudança futura, está definido que o ex-deputado estadual, Hamilton Pereira, que foi eleito seguidamente por 5 legislaturas, será novamente candidato a estadual e o ex-vereador Izídio de Brito vai concorrer a deputado federal.

No PSD, o deputado federal Jefferson Campos trabalha para ter o seu nome homologado novamente pelo comando da Igreja Quadrangular do Estado de São Paulo e concorrer para a sua quinta reeleição tendo a dobradinha com o deputado estadual Carlos Cézar (PSB), que também busca ter seu nome homologado pela Igreja Quadrangular. Ambos foram vereadores na Câmara de Sorocaba e são cunhados.

Definições de candidatura solo

Sorocaba deverá ter uma onda de candidaturas a deputado estadual. Raul Marcelo (PSOL) vai buscar a reeleição e terá seu nome homologado.

No DEM, a novidade será a candidatura do presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, vereador Rodrigo Manga. Qualquer problema que pudesse vir a teer para obter a legenda ficou para trás com o apoio à governabilidade do prefeito Crespo que ele vem dando desde que, via liminar, o prefeito retornou ao cargo após ser cassado.

No PRP, está definido o nome do Chicão.

No PRB, quem também será candidato a deputado estadual é o ex-vereador Hélio Godoy que concorreu ao cargo de prefeito de Sorocaba em 2016.

No PTB, é grande a expectativa a respeito da decisão da vice-prefeita, Jaqueline Coutinho, a respeito de uma eventual candidatura a deputada em 2018. O clima ficou favorável a ela durante todo o processo de cassação de Crespo, o que parecia natural que ela seria candidata, mas é corrente a informação de que ela vai abdicar de concorrer ao cargo de deputada.