Advogado, assessor jurídico de vereador do PMDB, foi autor da tese que impediu o voto que salvaria Crespo da cassação. Comunista foi o agente

RenanO vereador Hudson Pessini é o principal aliado da prefeita Jaqueline Coutinho desde que começou o atrito entre o então prefeito e a vice. Ele, como presidente do Conseg (Conselho de Segurança) do centro, e ela, como delegada, atuaram juntos. A amizade entre eles também é anterior ao trajeto deles na política.

Imaginava-se que Hudson seria o secretário de Governo de Jaqueline, mas ele tem o curso superior incompleto, ou seja, sem diploma superior não poderia, mesmo que viesse a ser chamado, assumir o cargo.

Mas isso não impediu ele de ser, ao longo de toda esta sexta-feira, a principal figura junto de Jaqueline. Ou melhor, ele e o jurídico de Hudson Pessini, advogado Ricardo Gouveia Pires. Não será surpresa se ele vier a ser nomeado secretário Jurídico.

Embora o personagem que levantou a hipótese, confirmada, de que o vereador Anselmo Neto não poderia votar, tenha sido Renan Santos (PC do B), coube ao advogado de Hudson Pessini descobrir essa brecha e ser o mentor do que acabou cassando o mandato de Crespo.