Alerta laranja: E ainda há quem não acredite em aquecimento global

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) informa que Sorocaba está em Alerta Laranja, ou seja, é uma das cidades afetadas pela baixa umidade relativa do ar e calor excessivo para este período do ano. Até domingo à noite, pelo menos, a situação é pior do que já estava.

Na tabela elaborada pelo Inmet, a cor laranja do alerta indica perigo, cujo os riscos potenciais são “umidade relativa do ar variando entre 20% e 12%. Risco de incêndios florestais e à saúde com o ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.” Para a Organização Mundial de Saúde, o índice de umidade ideal, que não causa danos ao ser humano, deve variar entre 50% e 80%. É por isso que, quando os níveis estão entre 20% e 30%, as regiões entram em estado de atenção.

No Brasil, o Pantanal está em chamas. Nos Estados Unidos, a Costa Leste (região da Califórnia). Em Sorocaba, como mostra a foto registrada às 17h29 de quinta-feira, 10 de setembro, na rua Maria de Lurdes Ferreira, número 2370, no Jardim Nova Esperança, em Sorocaba, há muita fumaça de queimada e um Sol sem nenhuma barreira.

É preciso que a questão do clima faça parte das discussões diárias das pessoas. As novas gerações não consideram a discussão sobre o clima uma prioridade e Sorocaba, na última década, pouco falou deste assunto. Mas não é possível mais fugir dele. Junto do clima ruim estão as doenças respiratórias que lotam as unidades de saúde e fazem crianças e suas mães sofrerem e tiram a qualidade de vida de adultos e idosos.

Comentários

Leia também