Associação de agentes nega que tenha ocorrido boicote no combate à dengue em Sorocaba

Rogério Oliveira, presidente da Associação dos Agentes de Vigilância Sanitária de Sorocaba, entidade que nasceu no ano de 2011, com o intuito de representar os agentes que trabalham no setor de zoonoses de nossa cidade, rebate a afirmação do prefeito Pannunzio de que houve boicote na visita as casas de Sorocaba o que teria colaborado para os casos de dengue na cidade. A seguir publico a íntegra da manifestação de Rogério. Leia: “Olá Deda, Meu nome é Rogério Oliveira, sou Agente de Vigilância Sanitária, e trabalho na Divisão de Controle de Zoonoses de Sorocaba, orgão da Prefeitura responsável pelo combate a dengue no municipio de Sorocaba, dentre tantas outras atribuições. Também sou Presidente da Associação dos Agentes de Vigilância Sanitária do Municipio de Sorocaba, entidade que nasceu no ano de 2011, com o intuito de representar os agentes que trabalham no setor de zoonoses de nossa cidade. Desde sua fundação nossa Associação sempre pautou suas ações e reivindicações, na ética, no profissionalismo e no respeito a toda a sociedade sorocabana. Fatos estes que podem ser comprovados através de todas as posições defendidas pela Associação, também nas propostas de trabalhos que foram apresentadas buscando sempre aperfeiçoar o trabalho de combate a dengue em nosso municipio, e que nunca tiveram nenhuma atenção pelas autoridades competentes. Desconheço qualquer orientação de quem quer que seja, para que os agentes promovam um boicote no trabalho de combate a dengue. Essa fala é totalmente desrespeitosa e injusta para com todos os agentes que diariamente trabalharam de forma incansável, em todo o periodo de epidemia, removendo criadouros, aplicando inseticidas, durante o dia e a também a noite. Trabalho realizado com total dedicação. Os agentes se desdobraram para suprir a falta de mais de 150 funcionários, que deveriam fazer parte do quadro de agentes seguindo orientação do Ministerio da Saúde. Tenho grande respeito por sua coluna, e não posso me calar diante de uma notícia que não corresponde a verdade”.

Comentários

Leia também