Associação dos Guardas Civis Municipais de Sorocaba usa procuração assinada por soldados há cinco anos para mover hoje ação por adicional salarial na questão da periculosidade do trabalho da corporação. O nome do comandante está nessa procuração antiga

Celso Ferraz de Oliveira, presidente da Associação dos Guardas Civis Municipais de Sorocaba, está no olho do furacão na Prefeitura de Sorocaba. Ele teria usado uma procuração assinada pelos 405 GCMs há cinco anos, em 2010, quando a associação ingressou com uma ação na justiça de interesse da categoria para uma nova ação neste ano, em 2015. Desta vez, a associação cobra da Prefeitura de Sorocaba um adicional salarial por questão da periculosidade com que os soldados da Guarda Municipal estão sujeitos desde que foi intensificado o papel deles como Polícia, em especial no combate e repressão ao tráfico de drogas. Na ação, com o nome na procuração, consta o comandante da Guarda Municipal, Benedito da Silva Zanin. Até que houvesse a compreensão de que Celso Ferraz usou uma procuração antiga para esta ação o clima ficou quente. A maneira como o prefeito Pannunzio soube da presença de Zanin no documento teria deixado o chefe do executivo irritado, mas quando houve a explicação de que a procuração era antiga o prefeito compreendeu. A questão agora não é discutir se a ação da Associação dos Guardas Municipais de Sorocaba está certa, mas verificar se uma ação se mantém com uma procuração feita para outra finalidade e há cinco anos.

Comentários

Leia também