Capítulo 12 – Ficar contra o prefeito foi decisão isolada e não do PMDB

PMDBpalavraJá estava terminando a coluna O Deda Questão desta quarta-feira (28/06) no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz), – falava sobre o que levou os vereadores do PMDB a aprovarem a investigação contra Crespo, questionava se havia alguma interesse daqueles que ajudaram a eleger o prefeito e agora estão contra ele e, obviamente, questionava o papel de Renato Amary (o padrinho da eleição de Crespo) no resultado da votação – quando tocou o meu telefone. Saí momentaneamente do estúdio para atender ao chamado. Era Renato Amary e ele ligou para dizer que o vereador Hudson Pessini havia se comprometido com ele (que é presidente do partido) a votar a favor de Crespo e descumpriu a palavra empenhada. Portanto, essa fala, deixa claro que o caminho seguido pelos vereadores não é o que pensa o partido.

Terminado o jornal, a assessoria de Hudson Pessini telefonou a Kiko Pagliato pedindo para ele dar a versão dele sobre ter votado contra o prefeito e, obviamente, porque se comprometeu com Amary a se comportar de um jeito e agiu de outro. Pessini será entrevistado nesta quinta (29/06) às 8h.