Capítulo 17 – Vereador do PMDB explica sua rebeldia e defende vice

hudsonO vereador Hudson Pessini (citado por mim na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema, FM 91.Mhz, na quarta-feira) participou, nesta manhã de quinta-feira (29/06), do Jornal da Ipanema para se defender.

Renato Amary, o líder do PMDB e da eleição que elegeu Crespo, afirmou que Hudson havia falhado com ele ao votar a favor da investigação do prefeito dentro da Câmara e Hudson confirmou. Disse que tem intimidade e liberdade para não estar atendendo as ligações telefônicas de Renato, que descumpriu a orientação dele e do partido, que está pronto a arcar com as consequências da sua rebeldia, afirmou que deve sua vida pública a Renato, que Renato é o melhor articulador políticos que ele conhece, que Renato e o grupo que elegeu Crespo sabe que pode contar com ele para fazer por Sorocaba o que se comprometeram em campanha… Mas, disse Hudson, ele não tolera mais o comportamento do prefeito de fazer trapalhadas e tirar o próprio mérito de estar fazendo o que importante para a cidade. Há muita coisa sendo feita, mas o prefeito sempre dá um jeito de fazer uma picuinha que fica maior.

A luta é por um comportamento novo do prefeito, explicou Hudson. Ele não quer a cassação do prefeito, mas espera que com essa investigação da Câmara o prefeito aprenda a se comportar no cargo de prefeito.

“Conhecendo o Crespo da maneira que convivo com ele fico com medo. Porque, às vezes, ele não tem noção do estrago que pode fazer com uma brincadeira mal colocada”, reclamou. Ele também comentou que as boas ações do prefeito muitas vezes se escondem em meio a polêmicas fora do âmbito do governo. “O que vejo é que o governo Crespo vem fazendo um bom trabalho, por exemplo, na área da saúde. E tem muitas ações que são feitas e a população não fica sabendo. Porque? Você coloca uma picuinha, um erro no comportamento pessoal”, opinou.

Sobre a denúncia levantada pela vice-prefeita, Jaqueline Coutinho (PTB), ao prefeito José Crespo (DEM), no qual terminou em confusão e repercussão nas mídias sociais, sobre o caso de a assessora Taty Polis, secretária do chefe do Executivo, ter apresentado supostamente um falso diploma de ensino fundamental, Hudson Pessini defendeu a delegada Jaqueline: “Trabalhei com a delegada Jaqueline. Ela jamais falaria uma mentira. Isso eu tô endossando”.

Pessini ainda exemplificou a atitude que ele gostaria que o prefeito tivesse após a confusão com a vice. “Eu esperaria uma postura assim: ‘me destemperei, delegada. Peço desculpas. Vou afastar a assessora. Me perdoa, vamos seguir em frente, pois Sorocaba é mais importante'”, citou. “Tá na hora de a gente mudar o comportamento para que as coisas boas que o governo Crespo faz tenham visibilidade.