Clima entre aliados de prefeito cassado é de apreensão e “o grupo está perdendo a coesão com a demora de uma decisão judicial”, me revela pessoa próxima a ele. Advogado age no TJ e prefeito dá declaração na delegacia

CrespoCassadoPoliciaCivilDuas semanas depois da cassação do prefeito Crespo, o clima entre os seus aliados é de apreensão. Conversei com diferentes pessoas e é unânime o sentimento de que “está começando a haver uma dispersão”. Um outro me falou que “o grupo está perdendo a coesão com a demora de uma decisão judicial”. Em que pese ser esperada a decisão de 1ª instância da Justiça, de não dar a liminar pedida pelo ex-prefeito para anular a sessão que o cassou, anunciada na terça-feira, o fato é que as pessoas do grupo “estão se enraizando na Prefeitura”. O resumo desse clima: “A situação é muito difícil hoje”.
Justiça amarrou
Em que pese o fato de há uma semana ser sabido que o processo de Crespo para anular a sessão de cassação estar unificado àquele que tem como autor o vereador e ex-secretário de Relações Institucionais, Anselmo Neto, até então o requerimento para concessão da liminar não havia sido apreciado. Ou seja, a juíza impedia que o prefeito continuasse sua luta no Tribunal de Justiça. O que agora se tornou possível.
O advogado Ricardo Vita Porto informou que ainda hoje vai encaminhar o recurso ao Tribunal de Justiça devido ao feriado de amanhã.
Como a juíza Karina Jemengovak ficou responsável pelo julgamento das duas demandas (unificadas diante da conexão delas) a compreensão, entre os aliados de Crespo, é de que ela tinha sua decisão na semana passada e não precisava ter esperado uma semana para anuncia-la.
O fato é um só: a cada dia que passa cresce a dificuldade de Crespo, que previa em até 10 dias voltar ao cargo, manter acesa a chama que mantém junto de si o grupo que estava com ele na prefeitura.
FOTO: O prefeito cassado José Crespo voltou a fazer sua segunda aparição pública desde que perdeu o mandato na manhã de hoje. Ele prestou depoimento na Delegacia Seccional de Sorocaba em três inquéritos (um de crime contra a honra e dois de desobediência à ordem judicial) e foi registrado pelo repórter fotográfico Fábio Rogério onde a foto foi publicada no site do jornal Cruzeiro do Sul. Crespo só foi fotografado, uma vez que deixou a delegacia acompanhado de um segurança e não comentou o teor do depoimento.