Como já havia percebido, essa já é a mais longa greve de ônibus desde 1990

GreveEm postagem anterior, havia dito que diante da firmeza do Sindicato dos Motoristas e da Prefeitura de Sorocaba em não ceder a chance das empresas em ter maior subsídio ou aumentar o preço da passagem, essa prometia ser uma das mais longas greve dos ônibus de Sorocaba. Logo cedo, questionei a colega Fabiana Caramez, do sindicato, num grupo de whattsapp a respeito dessa minha percepção e ela confirma.

Leia o que ela disse: Caros colegas, a última grande greve por aumento salarial no sistema de transporte urbano de Sorocaba aconteceu em 1990, quando Antônio Carlos Pannunzio era prefeito e José Caldini Crespo (atual prefeito) era secretário de Transportes. Coincidência?

A greve durou seis dias, ocorreu muita violência e perseguição aos trabalhadores por parte do poder público. As principais reivindicações na época eram aumento salarial digno e redução da jornada de trabalho. Após muito enfretamento e resistência, a categoria conquistou as reivindicações.

Envio um boletim da época para ilustração e para vocês conhecerem essa parte da história.

Desde o começo da década de 1990, não ocorreu greve por reajuste salarial que durou vários dias. Aconteceu uma greve na campanha salarial de 2009 que durou dois dias, foi no governo Vitor Lippi. Na década de 2010, ocorreu apenas uma paralisação de um dia e meio em 2016 e nenhuma mais. Mesmo com essa greve de 2009, a última grande greve ocorreu no início da década de 1990.

O Sindicato lamenta que o atual prefeito Crespo mantenha a mesma atitude do começo da década de 1990 para com os trabalhadores em transportes.

Na coluna O Deda Questão, de hoje, o prefeito foi curto e grosso em dizer que o que havia para a prefeitura negociar  oferecer já foi dito e não será nada mais oferecido diante da crise econômica do país e queda da arrecadação municipal.