Como já previsto, vereadora do PT vai presidir CPI da Merenda e relator será vereador do PMDB, ambos de oposição. Primeiros ouvidos denunciaram esquema de duplo pagamento

CPImerendaA CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Merenda da Câmara de Vereadores de Sorocaba será presidida pela vereadora Iara Bernardi (PT) e terá como relator o vereador Péricles Régis (MDB). A escolha dos parlamentares foi realizada na primeira reunião da comissão, na tarde desta segunda-feira, 5, na Câmara Municipal de Sorocaba. Também participaram do encontro os vereadores Anselmo Neto (PSDB), Fernanda Garcia (PSOL), José Francisco Martinez (PSDB), Hudson Pessini (MDB) e Irineu Toledo (PRB).

 

Além de definir a presidência e a relatoria, os vereadores traçaram um cronograma inicial dos trabalhos da CPI. Foi estabelecido que as oitivas serão sempre às quintas-feiras, às 14h, com início no dia 15 de fevereiro, quando deverão prestar depoimentos o ex-secretário de Abastecimento e Nutrição, Daniel Police; a ex-chefe de Seção de Alimentação Escolar, Camila Cardia; e a servidora que era responsável pela fiscalização do contrato da merenda, Monique Rodrigues de Campos Celestino. Além disso, o líder do Governo na Câmara, Irineu Toledo, passou a também integrar a comissão.

Instaurada no dia 26 de janeiro, a CPI da Merenda foi criada para investigar denúncias do ex-secretário de Abastecimento e Nutrição, Daniel Police, sobre pagamentos em duplicidade feitos pelo Executivo a empresas contratadas para distribuição de merenda escolar na rede municipal. De acordo com o parágrafo 3º do artigo 63 do Regimento Interno da Câmara Municipal, a Comissão Parlamentar de Inquérito terá prazo de 90 dias para concluir seus trabalhos, com possibilidade de prorrogação por, no máximo, mais 90 dias.