Copa do Mundo: Vendas podem crescer até 20% em Sorocaba

A Copa do Mundo na Rússia começa amanhã. O otimismo do torcedor sorocabano não está depositado apenas na seleção brasileira que estreia no campo europeu no próximo domingo (17), mas também nas vendas que começam a crescer com o início dos jogos.

Pesquisa realizada pela Associação Comercial de Sorocaba aponta que as vendas no mês de junho podem aumentar em até 20% em Sorocaba em razão dos micros e pequenos empresários dos segmentos de comércio e serviços (vestuário, acessórios, bares e restaurantes) apostarem em boas vendas no período dos jogos da Copa do Mundo da Rússia que começou hoje com uma goleada: Rússia 5 x 0 Arábia Saudita.

O economista Rafael Muscari, responsável pela pesquisa numa parceria entre a Associação Comercial e a Faculdade Esamc, aponta que 63% dos empresários entrevistados estima que o faturamento aumente em função dos jogos.

Sérgio Reze, presidente da Associação Comercial de Sorocaba, ressalta que os “micro e pequenos empresários geram empregos e renda, além de serem os que estão mais perto do consumidor. A Copa do Mundo representa uma excelente oportunidade para eles. O bom desempenho do Brasil no campo não vai trazer somente alegria ao torcedor, uma vez que quanto mais longe for a seleção brasileira na Rússia, melhores serão os resultados do comércio varejista”.

A pesquisa

A pesquisa, que ouviu 40 empreendedores e 130 consumidores da cidade, revela que 92% dos entrevistados pretendem assistir os jogos do Brasil. Desse total, 43% disseram que vão torcer pela seleção brasileira em bares e restaurantes, 39% em casa ou na dos amigos e 7% no trabalho.

Em relação à compra de acessórios para os jogos, muitos ainda estão indecisos no que adquirir (38%). Porém, 33% deles, afirmam que as famosas vuvuzelas, bandeiras, camisetas, chapéu, entre outros, não podem faltar na comemoração.

O economista Rafael Muscari afirma que o comércio está aquecido para os jogos, principalmente o setor de vestuário, acessórios, eletroeletrônicos, bares, restaurantes e supermercados. “Um ponto a ser destacado é no segmento industrial, que, por exemplo, neste ano, aumentou a produção de TV em 47%. A emoção de ver a seleção brasileira jogando futebol em uma Copa do Mundo, estimula a felicidade e torna o consumidor mais propenso a comprar”, completa.

Comentários

Leia também