Corregedora da prefeitura trabalha para entender a razão de tantas faltas de professoras

O prefeito Pannunzio, na coluna O Deda Questão na rádio Ipanema (FM 91,1Mhz), na manhã de hoje (2/9), informou a missão sobre a qual a corregedora do município Adriana de Oliveira Rosa está debruçada: entender a razão de tantas faltas por parte das professoras e auxiliares. O prefeito deu o exemplo de agosto envolvendo as 2154 professoras da rede municipal onde ocorreram 553 faltas e a entrega de 815 atestados médicos justificando essas faltas. Na média, explicou o prefeito, 88 dos 2154 professores, faltaram nos 22 dias úteis de aula de junho. Quando ocorre uma falta, um professor suplementar é chamado e a folha de pagamento só aumenta. Perguntei a razão de tantas faltas e atestados e o prefeito respondeu: é o que estou tentando entender. E em sua resposta o prefeito afirmou que todo mundo sabe o quanto é fácil arrumar um atestado médico e que para compreender essa realidade (que é inimaginável no serviço privado) determinou que a corregedora se debruce no assunto e chegue a uma resposta. “Nada justifica essa quantidade de faltas e atestados”, concluiu o prefeito.

Comentários

Leia também