Crespo é acusado de pedalada fiscal, o mesmo que derrubou Dilma

Não bastassem os problemas que o prefeito Crespo já vinha enfrentando (Comissão Processante, CPI dos Voluntários, Operação Casa de Papel…) na manhã de hoje apareceu mais um: O promotor Orlando Bastos Filho, do Ministério Público em Sorocaba, aceitou a denúncia feita pelo vereador Hudson Pessini, presidente da Comissão de Finanças da Câmara, de que o prefeito Crespo cometeu “pedaladas fiscais”, o mesmo crime que derrubou a presidente Dilma depois de um processo de impeachment.

Na denúncia, o vereador anexou um relatório do Tribunal de Contas sobre a movimentação na prefeitura em 2017, onde foi detectado o remanejamento de verba entre secretarias da Prefeitura de Sorocaba ultrapassando o limite de 20%, que é o permitido pela lei. A prefeitura teria feito a transferência de verbas superior a 40%, o que precisaria ter tido uma autorização dos vereadores para que pudesse ser realizada de forma legal, ou seja, para o Ministério Público há indícios de (“pedaladas fiscais”) operações de crédito não-autorizadas.

Comentários

Leia também