Críticas fogem do caráter político, atingem a honra de Maria Lúcia e Pannunzio e mancham a instituição prefeito e deputada. O resultado disso é um inquérito policial aberto em Sorocaba para que a investigação inocente ou culpe os autores dessas ofensas na rede social

HonraMLAHudson Pessini foi candidato a deputado federal pelo PMDB em 2014, é dono da página Legitimidade Sorocabana no facebook e tem feito uma crítica sistemática contra o governo do prefeito Pannunzio e aos atos e ações do PSDB. Há cerca de um mês, quando aconteceu a 3º Feijoada Tucana promovida pelo diretório municipal do partido, este fato gerou críticas de alguns seguidores do Legitimidade Sorocaba. Mas elas fugiram do caráter político e se transformaram em ataques contra a honra do prefeito Pannunzio e da deputada Maria Lúcia, primeira vice-presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo. Por causa disso, acusando seis pessoas que comentaram na página Legitimidade Sorocabana, foi aberto um inquérito policial. Apurei que os citados já foram convocados, alguns ouvidos e ao ficar concluí­do esse processo inicial caberá à autoridade policial concluir este inquérito pedindo o seu arquivamento ou fazendo a denúncia de que ocorreu crime, neste caso contra a honra, do prefeito e da deputada.
O que au penso disso? Penso que este é mais um exemplo que faz a diferença entre um profissional da comunicação (que estuda e sabe da responsabilidade ética e Jurídica que tem sobre seus comentários) e quem usa uma ferramenta de comunicação (como é uma página do facebook) sem qualquer nível de conhecimento e, pior, de bom senso.
Hudson Pessini, Giuliano Di Capua, Giba Oliveira, Angela Moyses e Marcelo Pellini são os alvos do inquérito policial e erraram feio ao desrespeitar a honra de Pannunzio e Maria Lúcia e, mais, ao desrespeitar a instituição prefeito e deputada. Ideologia diferente, gosto diferente, não podem justificar qualquer tipo de desrespeito ou ódio. Infelizmente as palavras deles expressam isso.

Comentários

Leia também