Decreto do prefeito determina que todos os pontos facultativos dos funcionários da Prefeitura de Sorocaba deverão ser compensados a partir de março. Até agora era um presente ao funcionário. Há clima de revolta em grupos de whattsapp

Facultativo

Alguns funcionários públicos da Prefeitura de Sorocaba já estão revoltados com o decreto assinado pelo prefeito Crespo, e pelos secretários Marinho Marte do Jurídico e Rodrigo Moreno dos Recursos Humanos, determinando que a partir de março os pontos facultativos (dias dados pelo prefeito de folga ao funcionário quando está próximo a um feriado ou para celebrar alguma data) sejam compensados com meia a hora a mais de trabalho por dia. Ou seja, até fevereiro deste ano valia a prática de anos onde o ponto facultativo era um presente que o funcionário público ganhava do prefeito. Com este decreto o ponto facultativo deixa de ser um presente, mas uma compensação de horas trabalhadas. “O prefeito está comprando briga com os funcionários públicos”, escreveu um deles em um grupo. “A revolta é porque seremos obrigados a trabalhar meia hora a mais todos os dias porque ele deu facultativo e não podemos trabalhar no ponto facultativo que geraria hora extra”, escreveu outro. “Se é assim, o melhor é que o prefeito não dê ponto facultativo”, escreveu um terceiro. “Esse decreto só favorece o magistério, os inspetores, merendeiras, secretaria nas escolas”, afirmou um outro. “Lembro que quem é funcionário de 6 horas se fizer 30 minutos a mais tem de fazer na verdade 1h30 a mais porque passa a ser obrigado a fazer 1 hora de almoço”, afirmou um outro funcionário. “O prefeito não pensou para fazer isso, o povo (colegas funcionários públicos) está surtando”, escreveu um outro. “Estou me perguntando se os comissionados também terão de pagar essas horas”, afirmou mais um.

Seja como for, por enquanto as manifestações dos funcionários estão no anonimato pois temem represálias. Mas é esperado que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais tome a frente de negociar esse pagamento de hora em ponto facultativo.