Demissões na Toyota e novos empregos em Cerquilho

A semana passada terminou com uma péssima e outra boa notícia econômica na Região Metropolitana de Sorocaba. A péssima ficou por conta da decisão da Toyota em fechar 12% dos postos de trabalho de sua fábrica local devido a queda nas vendas do modelo Etyos para a Argentina, ou seja, cerca de 350 trabalhadores perderão o emprego tendo a chance de aderir ao PDV (Plano de Demissão Voluntária) ou, no caso dos terceirizados, com a interrupção do vínculo. A ótima notícia chega de Cerquilho, onde os diretores da Tecnopolpa, empresa de embalagens, assinaram contrato com a prefeitura para construir sua unidade na cidade, gerando 30 empregos diretos, com investimento previsto é na casa dos R$ 30 milhões.

Crise na Argentina

A crise econômica que afeta o mercado argentino – o país recorreu e o Fundo Monetário Internacional para tentar se manter em dia com os credores – terá impacto direto em Sorocaba uma vez despencaram no país as vendas do Etios, lançado em 2012 e é muito bem aceito sobretudo na Argentina, e do Yaris, lançado no ano passado, e foi responsável pela Toyota abrir o terceiro turno de sua produção, que poderá ser completamente desativado se não houver mudança no mercado.

A informação é de que a empresa pretende demitir entre 340 e 350 trabalhadores, de um total de pouco mais de três mil, a partir de 24 de junho, como já foi comunicado pela direção da empresa aos funcionários.

A Toyota informa ainda que a dispensa vai atingir principalmente aqueles que ainda têm contratos temporários, que não serão renovados. Para atingir as 350 dispensas num primeiro momento será usado o Pano de Demissão Voluntária (PDV).

Sucesso em Cerquilho

Livre do mercado externo e apostando na estabilidade do mercado interno, com a participação do Investe São Paulo (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade) o prefeito Aldo Sanson recebeu os diretores da Tecnopolpa, empresa de embalagens, para assinatura de contrato. A empresa irá construir sua unidade em Cerquilho e gerar 30 empregos diretos. A unidade será instalada numa área de 2.650 metros quadrados, no Distrito Industrial Betini. O investimento previsto é na casa dos R$ 30 milhões. A diretoria da empresa acredita que a nova fábrica entre em operação até o fim deste ano.

Comentários

Leia também