Depois de ser renegado por deputado federal, primeiro suplente do PSDB na Câmara de Vereadores de Sorocaba é nomeado para a equipe de transição de governo do prefeito eleito da Capital onde já está trabalhando

jp2Tem sorocabano na equipe de transição do prefeito eleito da capital, João Dória, e ele é JP (João Paulo Nogueira Miranda), uma das principais lideranças da Juventude Tucana e que na primeira eleição em que participou, em outubro passado, obteve quase 4 mil votos fazendo dele o primeiro suplente do PSDB na Câmara de Vereadores de Sorocaba. JP era membro da equipe do deputado federal Vitor Lippi. Todo seu material de campanha tinha os dois. JP disse que Lippi Vota JP na campanha toda. Lippi e sua esposa pediram votos a JP. Mas quando JP não se elegeu, Lippi, surpreendentemente, publicou um manifesto renegando JP, dizendo que tinha apoiado, mas votado em Martinez que segue para seu quinto mandato como vereador. Mais do que o PSDB ter pedido a prefeitura de Sorocaba após 20 anos, esta atitude de Lippi criou um mal-estar ainda não digerido no ninho tucano.

Após ver a publicação do edital de sua nomeação para o cargo de Supervisor Técnico na Secretaria Municipal de Infra-estrutura Urbana e Obras da Capital, conversei com JP e ele explicou que vai trabalhar na transição de governo do prefeito Haddad, que sai, e de João Dória, que entra, até o dia 31 de dezembro: “Recebi um convite do partido, do Bruno Covas que é o vice-prefeito eleito, e outros colegas, para trabalhar na transição até 31/12. Já estou por aqui tem alguns dias.”

Quis saber o que significa essa nomeação e JP disse: “É o PSDB da capital valorizando os novos quadros do partido no Estado. Está bem legal.Estamos no prédio da Caixa Econômica Federal na centro, Praça da Sé. Tem uma equipe enxuta, mas contato direto com o secretariado e com o Bruno que será secretario municipal de Coordenação das Subprefeituras”.