Deputado sorocabano foca ações em mandato e recusa a presidência do ITV de São Paulo

O deputado federal Vitor Lippi me concedeu entrevista hoje na ITV (Canal 24 da NET) que vai ao ar nas próximas semanas, me comprometo a divulgar a data. Falamos de sucessão na eleição de 2016 em Sorocaba e sobre o clima quente na Câmara federal e sua convicção de que deve ocorrer o impeachment da presidente da Dilma.

Fora do ar, a novidade que acabei sabendo durante a conversa com o deputado, foi de sua recusa para presidir o ITV (Instituto Teotônio Vilela (ITV), seção São Paulo. Ele me confidenciou que Édson Aparecido (homem de confiança do governador Alckmin) não gostou de sua recusa. Pedro Tobias, presidente do diretório estadual do PSDB, também ligou a Lippi para fazê-lo mudar de idéia, mas não conseguiu. Lippi me explicou que não teria tempo de fazer um trabalho focado como gosta, pois além do mandato está comprometido com o planejamento estratégico da bancada do PSDB em Brasília e com a presidência da subcomissão de assuntos ligados à área de celular no Brasil. Ele disse que qualquer novo compromisso privaria ele do pouco tempo que possui para ações na região de Sorocaba e para sua família.

O ITV é o órgão de estudos e formação política ligado ao PSDB. Por lei, todos os partidos políticos são obrigados a manter uma entidade de natureza doutrinária, visando o aprimoramento de seu ideário. Fundado em 19 de setembro de 1995, com autonomia financeira e gerencial, o ITV se responsabiliza pelo aperfeiçoamento e pela divulgação da doutrina social-democrata no Brasil.

Cabe ao instituto promover estudos, seminários, palestras e debates sobre a realidade nacional, com objetivo de formular políticas públicas coerentes com o ideário da social-democracia: respeito aos princí­pios democráticos, responsabilidade fiscal e social, coerência e ética política. Publicações variadas compõem um acervo bibliográfico útil para acadêmicos, pesquisadores, cientistas sociais e estudantes. Revistas de divulgação contemplam o interesse de simpatizantes e militantes da social-democracia, fornecendo-lhes elementos básicos para o debate político e ideológico.

A ação do ITV se estende – a partir de sua sede, em Brasília – pelos 26 estados do país, cada qual com sua representação local. Nas eleições, tal rede de formação política dedica-se ao preparo e treinamento dos candidatos, especialmente nos pleitos municipais. Norteado pelo Conselho Deliberativo, integrado por 28 intelectuais e políticos de expressão nacional, o ITV investe no fortalecimento do processo político brasileiro.

Comentários

Leia também