Deputado Vitor Lippi está convencido que fez o bem ao aprovar a lei que permite a terceirização irrestrita do trabalho. Difícil está convencer o sorocabano e seus seguidores nas redes sociais de que a Carteira de Trabalho não foi jogada no lixo

Lippi

Lippi: Defendo 12 milhões de funcionários terceirizados que agora ganham resguardo jurídico

A Câmara dos Deputados aprovou por 231 votos a favor, 188 contra e 8 abstenções o texto-base do projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade. Dentre esses votos de aprovação um é do deputado federal sorocabano Vitor Lippi e o outro do deputado federal de Itu, Herculano Passos. O deputado federal sorocabano Jeferson Campos é um dos 10 deputados paulistas que não estiveram presentes na votação.

Os principais pontos do projeto são os seguintes:

A terceirização poderá ser aplicada a qualquer atividade da empresa. Por exemplo: uma escola poderá terceirizar faxineiros (atividade-meio) e professores (atividade-fim).

A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir os trabalhadores.

A empresa contratante deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores terceirizados.

O tempo de duração do trabalho temporário passa de até três meses para até 180 dias, consecutivos ou não.

Após o término do contrato, o trabalhador temporário só poderá prestar novamente o mesmo tipo de serviço à empresa após esperar três meses.

Lei do FHC

A lei aprovada na noite de quarta-feira foi enviada ao Congresso pelo governo Fernando Henrique Cardoso em 1998, a proposta já havia sido aprovada pela Câmara e, ao passar pelo Senado, sofreu alterações. De volta à Câmara, o texto aguardava desde 2002 pela análise final dos deputados. Atualmente, não há legislação específica para regular a terceirização. O entendimento da Justiça do Trabalho é que a prática só é possível em atividades secundárias das empresas, também chamadas de atividades-meio. Atualmente, não são terceirizados trabalhadores das atividades-fim (as atividades principais das empresas).

Lippi sofre para se explicar

Pelo menos duas dezenas de eleitores de Lippi tiveram suas manifestações publicadas na página do Facebook do deputado sorocabano. Todas contrárias e demonstrando decepção.

Veja o diálogo

Simone – O senhor era um candidato sério e a favor do povo e se depender de mim daqui pra frente não ganha mais nada, traiu seu eleitorado votando a favor de terceirização, sinto vergonha deste que foi meu candidato!

Vitor Lippi – Simone, qual é o problema da votação de ontem? Foi garantido os direitos daqueles que não tinham, ATÉ ONTEM, resguardo do serviço que executavam! Isso não pode ser ruim! Simone, você conhecendo o deputado, todo o trabalho feito, o estilo de atividade política, sabe, que se fosse para tirar direitos, ele jamais compactuaria com isso! Se você não “acredita” no deputado, aceitamos. Mas saiba que nunca Sorocaba e região receberam tanta atenção de um deputado federal. Já no primeiro mandato são mais de R$ 30 milhões, além das políticas regionais de desenvolvimento. Equipe VL.

Rodnei Nascimento – Deputado vergonhoso com o voto de terceirização porque está tirando muitos benefícios de vários pais de famílias com essas terceirização do Fernando Henrique….teriam que terceirizar todos os Deputados….que não fazem nada para nos Brasileiros, espero que não eleição de 2018 você pense bem antes de pedir votos, pois tentaremos que você não seja reeleito, através das redes sociais…..sem mais…

Vitor Lippi – Rodnei, qual garantia foi tirada? Isso é mentira! Ninguém seria capaz de reduzir direitos. O avanço de ontem foi projetar proteção para os trabalhadores terceirizados. A mentira vem dos sindicatos que pouco fazem para o desenvolvimento, e muito prejudicam. Esses que propagam as mentiras são os mesmos que enfiaram o Brasil nesta crise. Equipe VL.

Luiz Malaquias – Vocês políticos estão acabando com os direitos conquistado para, e pelos trabalhadores. Vergonha espero que na próximas eleição o povo lembre se disso, não venha com essa desculpa esfarrapada que é para ajudar os 12 milhões de desempregado que isso não cola, vergonha.

Vitor Lippi – Luiz, quantos desempregados você conhece hoje? Quantos postos de trabalho foram fechados? Qual o direito que essas pessoas têm? Precisamos fomentar os postos de trabalho e as oportunidades. E sim, nós estamos foçados em auxiliar o aumento do emprego e o crescimento da economia. Equipe VL.

Vanessa Oliveira – Sempre fui a favor do senhor e apoiei sempre e sempre achei o melhor prefeito de Sorocaba, porém perdeu essa eleitora e muitos outros, terceirização é um retrocesso.

Vitor Lippi – Vanessa, não acredite nas mentiras daqueles que justamente deixaram o país nessa situação. Não foi retirado NENHUM DIREITO. A CLT é clara e continuará regendo a todos nós. Se você conhece o nosso trabalho, sabe do nosso compromisso com a nossa cidade e com a região. Quantos desempregados, jovens como você, estão sem oportunidade? É esse modelo econômico o correto? Você deve conhecer alguém que teve que fechar o próprio negócio, o sonho, pois não consegue sustentabilidade econômica pois a cadeia produtiva está ruindo. Continue cobrando sim, mas sem analisar apenas o grupo que enfiou o Brasil nessa lama.

Wellington Nunes – É deputado só não esqueça de postar que o senhor votou a favor da PL da Terceirização,VERGONHA……

Vitor Lippi – Wellington, nosso posicionamento é pelo fomento da economia e geração de emprego. Tenha certeza disso. Equipe VL.

Luci Amália – Que decepção!!! Saber que votou a favor da terceirização irrestrita!! Vergonha e nojo, deputado!!

Vitor Lippi – Luci, são 12 milhões de brasileiros beneficiados imediatamente. Saiba que estamos trazendo mais segurança jurídica para a abertura de novos postos de trabalho. Equipe VL.

Fabio Soares de Carvalho – Parabéns Senhor Deputado, pode ter certeza o POVO trabalhador não vai esquecer disso!!! VERGONHA!!!!!

Vitor Lippi – Fábio, o povo DESEMPREGADO precisa de oportunidades! Vergonha é virar as costas para as famílias que estão há meses em busca de oportunidades. O trabalhador terá direitos assegurados, hoje e sempre!

Marilda Rosa – Se você é a favor da reforma trabalhista, você é contra o povo!

Vitor Lippi – Marílda, como servidora municipal, saiba que o deputado, enquanto Prefeiro, foi quem mais investiu na infraestrutura e na garantia de planos de carreira. Equipe VL.

Gabriela Santos – Perdeu meu voto!

Vitor Lippi – Gabriela, você não entendeu que, sem a aprovação, MILHÕES de brasileiros estavam desamparados. Agora, temos legislação em defesa de muitas situações que, antes, ficavam na informalidade. Equipe VL.

Edson Medeiros – A era Vargas está acabando. Teve seu momento mas ha muito tempo que a CLT mais atrapalha do que ajuda. O proóximo passo será o debate sobre Sindicatos, peso morto pago pelos trabalhadores. A terceirização é pouco compreendida e por isso tantas criticas. Nestes quase 30 anos da implantação, melhorou e foi aperfeiçoada. Já é pratica corrente no país inteiro. As empresas terceirizadas tem que manter os mesmos direitos a seus empregados. A única diferença são as excessões de algumas raras empresas que ‘dão’ prêmios por performance, alcance de metas a seus empregados efetivos.

João Júnior – Senhor deputado aqui na minha família sempre votamos para o sr. Mas acho que infelizmente nas próximas eleições não terá mais os votos. Por que vota tanto a favor do governo e nunca a favor do povo?

Alexandre Pascoli – Estamos preocupados com apoio do PSDB a favor dessa reforma que vai levar muitos trabalhadores a fome.

Vitor Lippi – Defendo 12 milhões de brasileiros, funcionários de empresas terceirizadas, que a partir de agora poderão ter tranquilidade e resguardo jurídico. Sabemos que o trabalhador terceirizado é marginalizado e muitas vezes fica desprotegido na hora da rescisão, ISSO NÃO PODE CONTINUAR! Muda, Brasil!