Desemprego segue terrível; comércio sorocabano ajuda a melhorar isso

A taxa de desemprego no Brasil segue massacrando a maioria da população e dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta sexta-feira (31 de maio) indicam 13,2 milhões de pessoas sem trabalho formal, ou seja, 12,5% no trimestre encerrado em abril, com leve recuo ante a taxa de 12,7% registrada no trimestre encerrado em março.

Quem ajudou nessa melhora foi o comércio local, segundo dados da Associação Comercial de Sorocaba que analisou dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, e constata crescimento no primeiro quadrimestre de 2019. Em Sorocaba, entre os meses de janeiro e abril, foram criados 2.506 empregos, aumento de 1,34%. O setor de serviços apontou saldo positivo de 1.725 oportunidades, aumento de 2,08% em comparação ao resultado nacional de 1,48%.

Em relação ao comércio, segundo a economista Carla Giuliani, do setor de economia da Associação Comercial, em parceria com a Esamc Jr., foram geradas 1.049 vagas e 676 foram fechadas. “Os empreendedores aguardam a aprovação de medidas muito necessárias, como é o caso da Reforma da Previdência e a Reforma Fiscal. Isso também faz com que os investidores sejam muito cautelosos na hora de investir em projetos de médio e longo prazo, devido às incertezas no cenário nacional e local”, analisa.

Ainda no município de Sorocaba, em abril, a movimentação de todos os setores acrescentou 651 empregos. O setor de serviços gerou 241 vagas, o comércio 214 e a indústria abriu 300 oportunidades.

Para o presidente da Associação Comercial Sérgio Reze, o primeiro quadrimestre do ano mostra números ainda pequenos em relação ao que se esperava. “Vamos aguardar as medidas do governo e torcer para que o número de empregos aumente e o desemprego diminua”, finaliza.

Comentários

Leia também