Diretório tucano veta Martinez como líder da prefeita na Câmara

A prefeita Jaqueline Coutinho (PDT) convidou o vereador Eng. Martinez (PSDB) para ser o líder do seu governo na Câmara de Sorocaba, função que ele já havia exercido em 2017 nos 43 dias em que ela ficou de prefeita na primeira cassação do mandato de Crespo.

E Martinez se animou com a ideia e apenas pediu um tempo para a prefeita com o objetivo de convencer o seu partido a liberá-lo.

Será preciso muita saliva para isso.

O PSDB já vetou que ele seja o líder.

Martinez ouviu de Válter José Nunes de Campos, presidente do diretório municipal do partido, que ao contrário de 2017, quando o governo Jaqueline foi de coalizão, dessa vez tem característica completamente em contrário. Além disso, Válter José também lembrou Martinez de que ele e toda a bancada votaram pela cassação da vice (foto) e se tornar líder agora é absolutamente contraditório. Por fim, Martinez foi lembrado de que o PSDB tem pré-candidato a prefeito, que é a deputada estadual Maria Lúcia Amary, e ele ser líder de outra pré-candidata é algo impensável.

Martinez argumentou que ser líder não tem relevância eleitoral e não significa que ele está contra a sua candidata a prefeito, que é Maria Lúcia.

Válter José deixou claro que o PSDB não vai indicar ninguém para o governo Jaqueline Coutinho. Martinez concordou, porém ressaltou que poderá haver indicações pessoais dos vereadores que, por acaso, estão no partido. Mas que uma coisa é o partido indicar, e isso não vai ocorrer, e outra é o vereador indicar.

Ouvi que a tendência é que Martinez aceite ser o líder do governo Jaqueline na Câmara à revelia da orientação do partido.

Difícil, obviamente, será explicar que o partido é oposição a Jaqueline, mas seu político mais antigo em atividade é da situação.

Comentários

Leia também