Durante entrevista onde celebrava a aprovação das suas contas pelo TCE, ex-prefeito agradece a equipe de governo e não cita ex-secretário, que se manifesta com críticas: esquecimento ou maldade?

O governo do prefeito Pannunzio terminou no dia 31 de dezembro de 2016, mas a gestão das suas contas chegaram ao final somente na tarde do dia 17 de abril, no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, quando houve o julgamento das contas do último ano de governo. O resultado foi motivo de satisfação e alegria daqueles que fizeram parte do governo tucano.

O ex-prefeito Pannunzio, na manhã da última sexta-feira, foi o entrevistado ao vivo na coluna O Deda Questão no Jornal Ipanema (FM 91,1Mhz) para falar desse resultado e decidiu citar todos os secretários que estiveram com ele. Menos um: Hélio Godoy que ficou na Habitação, havia sido vereador por 3 legislaturas e em 2016 concorrer a prefeito. Agora, como pré-candidato a deputado na eleição de outubro próximo, Godoy resolveu não deixar passar essa não citação.

Godoy gravou 4 mensagens, que foram, colocadas no, mas que resumem sua mágoa com Pannunzio pelo esquecimento, lembram como ele entrou na campanha e defendem que sem ele Pannunzio teria perdido a eleição a Amary em 2012 e, em resumo, afirma que Pannunzio é responsável pelo caos que Sorocaba passa hoje em dia e que não citá-lo foi por esquecimento ou maldade. O teor inteiro deixa claro que ele vê maldade no esquecimento de Pannunzio.

Sem polêmicas

O ex-prefeito Pannunzio preferiu não entrar na polêmica, mas deu um recado duro: Hélio Godoy sabe porque eu o demite do meu governo. Em resposta, Godoy disse ele pode colocar em suspeição minha saída do governo dele, mas na hora certa o resultado vai aparecer e ele terá que engolir.

Nem Pannunzio e nem Godoy quiseram falar sobre o que se trata, mas o mistério é uma ação que corre em segredo de justiça.

Na foto, Godoy e Pannunzio desfilam em carro na campanha para prefeito de 2012.