Em repasses de verbas atrasadas para quatro hospitais filantrópicos, prefeitura já deve mais de R$ 10 milhões

Um dia depois de fazer um balanço dos seus primeiros 30 dias de governo, na manhã de hoje, dia 5 de setembro, a prefeita Jaqueline Coutinho se reuniu com os dirigentes dos quatro hospitais filantrópicos da cidade de Sorocaba (GPACI, Santa Lucinda , BOS e Santa Casa) e ficou sabendo que o repasse mensal que a prefeitura faz a eles, para que atendam os pacientes encaminhados pela prefeitura, está atrasado desde julho. A soma do repasse das verbas atrasadas dos quatro hospitais juntos ultrapassa R$ 10 milhões. É uma parte de julho, outra de agosto e a da primeira semana de setembro que deveria ter sido feita hoje, mas já se sabe que não vai.

A prefeita foi ao encontro dos dirigentes dos hospitais filantrópicos acompanhada somente de Roberta Guimarães Pereira, secretária dos Assuntos Jurídicos e Patrimoniais. E foram dois claros estranhamentos: 1º) por que a secretária de saúde não acompanhou a prefeita numa reunião dessa natureza? 2º) por que a secretária de saúde não informou a prefeita que os repasse aos hospitais filantrópicos está atrasado?

Independentemente desses estranhamentos, a prefeita ouviu cada de cada gestor a necessidade dos repasses serem feitos em dia em que pese o momento de grande dificuldade financeira pela qual passa as finanças da prefeitura de Sorocaba.

Após a leitura da Ata Reunião, ficou decidido uma reunião devolutiva a ser realizado no gabinete da prefeita no próximo dia 12 de setembro com a presença de todos os gestores filantrópicos de Sorocaba.

Comentários

Leia também