Emenda à Constituição que mira Lula atinge Amary, Lippi e Flávio Chaves em Sorocaba

A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do delator do mensalão, o ex-deputado federal Roberto Jefferson – que manda no PTB e agora está contra o Governo – protocolou a PEC 125/2015 (Proposta de Emenda à Constituição) que mira em cheio em Lula, afinal se aprovada, essa PEC proíbe a “reeleição por períodos descontinuados para cargos do Executivo”, desde prefeitos até presidente da República. Segue o modelo norte-americano, onde um presidente, reeleito ou não, fica proibido de tentar nova candidatura.

O texto ficaria assim: “O Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem os houver sucedido, ou substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um único período subsequente, sendo proibida, a reeleição por períodos descontínuos”. A referência velada é ao ex-presidente Lula, que já citou que pode se candidatar novamente. Mas atinge no caso de Sorocaba, se valer a partir de 2016 (o que para valer precisa ser aprovada e sancionada até dia 2 de outubro, portanto em duas semanas) o já pré-candidato a prefeito Renato Amary (que administrou Sorocaba entre 1996 e 2004), o provável candidato Vitor Lippi (que administrou Sorocaba entre 2004 e 2012) e Flávio Chaves (prefeito de Sorocaba entre 1983 e 1987) que anuncia sua filiação ao PSC e retoma à vida pública.

O que penso disso? Que haverá tempo de barrar Lula em 2018, mas será muito improvável que pegue as eleições de 2016.

Comentários

Leia também