Enfrentar a opinião pública

Um projeto de lei da Mesa Diretora da Câmara de Sorocaba pretende criar a Secretaria de Gestão Administrativa a ser comandada por um diretor com salário de R$ 19 mil e um custo de folha de pagamento com os outros cargos no total de R$ 35 mil mês.

A repercussão desse projeto em grupos de whattsapp, com mensagens de total repúdio à criação desses cargos, foi intensa desde sexta-feira passada e levou o presidente da Câmara, vereador Fernando Dini, a soltar uma Nota Oficial, a primeira da sua gestão, explicando a necessidade da criação desses cargos.

Porém, mais do que essa repercussão entre formadores de opinião, que os membros da Mesa da Câmara, que são os autores do projeto, estão decididos a enfrentar, eles estão atrás de quem fomentou via whattsapp esse massacre contrário ao projeto, onde é vendida a ideia de que está sendo desperdiçado o dinheiro público.

Obviamente que existem desconfianças sobre um vereador e, havendo uma prova mínima da atuação dele na disseminação desses whattsapp, sua situação que hoje já é de isolamento será de ser abatido.

Nota oficial

A seguir, a íntegra da Nota Oficial da Câmara: “A criação do cargo de Secretário de Gestão Administrativa na Câmara Municipal de Sorocaba visa o atendimento eficiente das demandas de ordem operacional e administrativa, sendo que a Secretaria Geral está sobrecarregada em razão da competência atual em gerenciar todos os procedimentos, o que pode gerar situações de risco e prejuízo, haja vista os prazos legais e complexidade do atendimento nos procedimentos inerentes aos processos licitatórios, contratos, transparência, compras, manutenção, etc.

As exigências da Casa de Leis cresceram e a prestação dos serviços deve atender às necessidades que se apresentam como consequência do referido crescimento, pois estamos diante da imperiosa responsabilidade em administrar bem os recursos públicos.

No tocante ao cargo de Assessor de Licitações e Contratos, a medida visa somente alinhar e estabelecer um critério de responsabilidade essencial para a função, pois as demandas junto aos órgãos de controle e fiscalização exigem dedicação de alto grau de complexidade e controle, sendo exercido por servidor público de carreira.

Vale destacar que também haverá a supressão de 02 (dois) cargos de Chefia de Seção e 01 (um) cargo de Diretor”.

Comentários

Leia também