Entre 700 municípios, Sorocaba é a 42ª cidade mais inteligente. E daí?

Entre as cerca de 700 cidades participantes do Ranking Connected Smart Cities 2018, Sorocaba está em 42° lugar e a Prefeitura de Sorocaba, ao divulgar o dado, celebra o avanço de 18 posições, isso no período de apenas um ano.

Os números são apresentados ao sorocabano como algo bom. Mas é preciso compreender o motivo.

Primeiramente, quem está dizendo quais são as cidades mais inteligentes?

Trata-se do evento Connected Smart Cities, que é a entidade que elabora o Ranking Connected Smart Cities, em parceria com as empresas Urban Systems e a Sator, cujo a quarta edição ocorreu na primeira semana de setembro em São Paulo.

O objetivo dessas empresas é definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, sendo dividido em quatro resultados: Geral, por Eixo Temático, Região e por Faixa Populacional.

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities, que teve 300 palestrantes (como Antoine Marmelo, na foto deste post) e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 9 palcos, além da presença de cerca de 150 prefeituras e 60 entidades nacionais e internacionais.

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities novamente mostra a importância de um planejamento estratégico das cidades considerando a conexão entre os 11 eixos temáticos analisados e a sinergia existente entre o resultado de investimentos. “A educação, por exemplo, que muitas vezes é visto como um eixo básico, tem uma grande importância no desenvolvimento do empreendedorismo e na busca da sustentabilidade econômica das cidades, permitindo que mais atores sejam responsáveis pelo desenvolvimento da cidade”, comenta.

Vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo e Mobilidade e Acessibilidade foi para São Paulo; Meio Ambiente: Santos (SP); Energia: Pirassununga (SP); Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação: Rio de Janeiro (RJ); Saúde e Educação: Vitória (ES); Segurança para Ipojuca (PE); Governança: Curitiba (PR); e Economia para Barueri.

Posição de Sorocaba

No Estado, Sorocaba está em 12º lugar no ranking geral, atrás de São Paulo, Campinas, Santos, São Caetano, Barueri, Ribeirão Preto, Jundiaí, Vinhedo, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e Piracicaba.

No Brasil, Sorocaba está entre as 50 principais em quatro áreas: em economia, é a 38ª, com 5,568 pontos; em meio ambiente, a 39ª, com 6,137; em mobilidade e acessibilidade, a 47ª, com 3,046 pontos; e em tecnologia e inovação, a 50ª, com 3,179.

Resultado prático

O conceito de smart cities considerado entende que o desenvolvimento só é atingido quando os agentes de desenvolvimento da cidade compreendem o poder de conectividade entre todos os setores. Exemplo disso é a consciência de que investimentos em saneamento estão atrelados não apenas aos ganhos ambientais, como aos ganhos em saúde, que irão a longo prazo reduzir os investimentos na área (atendimentos de saúde básica) e consequentemente impactarão em questões de governança e até mesmo economia.

“E, nesse sentido, a atual administração tem intensificado investimentos que refletem diretamente na qualidade de vida, atração de investimentos e conectividade dos sorocabanos. Somente em investimentos públicos os valores chegam a quase R$ 1 bilhão e estão sendo implementados em obras de saneamento, mobilidade, qualidade de vida, saúde, educação e segurança”, explica o material divulgado pela assessoria do prefeito Crespo.

Comentários

Leia também