Esta é a melhor foto do Mundial da Rússia e foi feita por um brasileiro

O contraste de duas culturas, congeladas no click do fotógrafo brasileiro Rodrigo Villalba, que é de Campinas, no interior paulista, simboliza o poder de um evento como a Copa do Mundo na propagação de que é possível o respeito entre os diferentes. Em pleno século 21, o racismo ainda é uma das tristes realidades que precisa ser lembrada a todo instante, mesmo que um desavisado leitor (como um que fez comentário neste blog, na postagem onde ressaltei que há 80 anos o Brasil não iniciava uma copa com um capitão negro) pergunte a importância de se falar sobre o tema.

Essa luta não é apenas de quem sofre pelo fato de ter a pele mais escura, mas de todas as pessoas que acreditam uma sociedade igual, fraternal e livre.

O click ocorreu no jogo entre Senegal e Polônia, válido pela primeira rodada do Mundial de 2018, e viralizou nas redes sociais depois que a Federação de Futebol do Senegal fez a postagem em seu Instagram. Virou, inclusive, imagem oficial no promotor do evento para simbolizar a união que o futebol pode proporcionar.

Ao G1, o fotógrafo campineiro explicou como fez a foto: “Cheguei e vi o contraste muito grande entre eles. O tom de pele diferente. O polonês muito branco e o senegalês muito escuro. Aí lembrei de quando fotografava MMA (Mixed Martial Arts). Antes das lutas começarem, eles tocavam as luvas. Sempre gostei de fotografar esse momento, que simbolizava o esporte, a ajuda entre eles, o respeito”.

Comentários

Leia também