Ex-prefeito reage às críticas de diretor do Saae que afirmou que faltou prevenção para evitar o rompimento da adutora que castigou o sorocabano com a falta de água e sentencia: Foi um triste incidente que não cabe responsabilização política

PannSaae

A ex-secretária chefe de gabinete do prefeito Pannunzio, jornalista Ivana Back, me encaminhou hoje a resposta do ex-prefeito Pannunzio a respeito da fala de Ronald Pereira da Silva, secretário de Recursos Hídricos da Prefeitura de Sorocaba e comandante do Saae (Serviço Autonomo de Água e Esgoto), que durante a coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91.1Mhz) disse, com todas as letras, que faltou um trabalho de prevenção nos 14 quilômetros da adutora nos últimos anos em Sorocaba. A administração passada, do prefeito Pannunzio, disse Ronald, em nome da contenção de despesas retirou o vigia da represa e os dois fiscais de linha deixando os 14 quilômetros de adutora sem nenhum tipo de fiscalização.

Segundo Ivana Back, Pannunzio afirmou: “O trecho onde ficam as adutoras passa sobre um córrego e que tendo transbordado, e com a força das águas, provocou o rompimento da adutora. Foi um triste incidente que não cabe responsabilização política.”

Rodrigo Maldonado, o último diretor do Saae, se manifestou ao vivo hoje na coluna O Deda Questão para dizer que “esse problema atual na adutora não poderia ser previsto com fiscais de linha. O Saae tem engenheiros que avaliam constantemente a serra e verificam se existe algum sinal de problemas”.

No blog do atual prefeito, de quando ele era vereador (http://www.crespo.org.br/portal/vereadores-inspecionam-adutoras-na-serra-de-sao-francisco/) está postagem de Crespo visitando as adutoras na Serra de São Francisco, que captam água da represa do Clemente. Na ocasião o responsável técnico das adutoras naquele momento era o engenheiro Rodolfo, que como 95% da equipe continua na atual gestão do Saae.

Quem herdou esse tino de fiscal do Saae nesta gestão é o vereador Hudson Pessini (PMDB) ele protocolou um pedido para que o Tribunal de Contas do Estado fiscalize as contas do Saae nos últimos cinco anos uma vez, frisa overeador, o prefeito Pannunzio investiu R$ 15 milhões em prevenção na adutora e mesmo assim ela teve problemas neste mês momento.

Historicamente o que se escuta é que o sistema de captação através de Itupararanga sempre será vulnerável e a saída técnica ocorrerá apenas com a mudança da captação de água que abastece Sorocaba para um sistema alternativo como será na ETA do Vitória Régia. O sonho dessa captação nasceu na administração de Renato Amary, teve desenvolvimento com ao governo Vitor Lippi e o projeto executivo, esse com criação de estação piloto, atestou a viabilidade técnica de captação e tratamento de água com qualidade ali nessa região foi contratado no Governo Pannnunzio e licitado em dezembro de 2015.

FOTO: O prefeito Antônio Carlos Pannunzio e o diretor-geral do Saae, engenheiro Adhemar José Spinelli Júnior, acompanhados de assessores, realizaram na manhã desta quarta-feira (27/08/2014) uma visita ao local em que a autarquia está desenvolvendo as obras de recuperação de uma das quatro adutoras que trazem água bruta da serra de São Francisco para tratamento e distribuição em Sorocaba. Pannunzio também conheceu as intervenções de proteção às adutoras que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba realizou naquele local, com a instalação de malhas de aço, muros de concreto e “amarrações” das grandes pedras existentes nas encostas, responsáveis pelas ocorrências de rompimentos das tubulações em 2004 e 2006.