Excesso de compradores mantém ativa e próspera a indústria da droga

A Ronda Ostensiva Municipal, da Guarda Civil Municipal de Sorocaba, de maneira ostensiva, mas também a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Rodoviária cotidianamente anunciam que ao realizarem patrulhamento se deparam com alguém em situação suspeita e ao averiguar flagram o o sujeito com drogas.

O caso mais recente, de hoje, na avenida Antônio Silva Saladino, um menino de 16 anos se assustou ao avistar a viatura da Romu e fugiu para o interior da comunidade Nova União. Com ele foram localizados 644 pinos de cocaína, 980 pedras de crack, 244 porções de maconha, duas pedras brutas de crack e duas balanças de precisão. Autuado em flagrante por tráfico de drogas, ficou à disposição da Justiça e em seguida foi liberado para sua mãe.

Por que todos os dias essas notícias de apreensão de drogas? Por que há compradores. Se há quem compre, há quem produza. Há quem venda.

Por que esse “vagabundo” de 16 anos não vai trabalhar num emprego honesto?

Sim, por quê?

As duas outras publicações de hoje neste blog, no meu entender, ajudam nessa resposta. A mais significativa no meu entender esta na lição dos professores Marisa Lajolo, que pede para os pais lerem com os filhos, e Arthur Fonseca Filho, que cria espaço de convivência para crianças, jovens, pais e filhos.

Comentários

Leia também