Filha de prefeito cassado, que nunca havia feito manifestação pública ao longo dos últimos 30 anos, faz Carta Aberta à população em defesa do pai e família

FilhaCrespoJuliana M. Crespo Angeluccil, filha do prefeito cassado, enviou uma Carta Aberta à população sorocabana a respeito do momento vivido pelo seu pai e família. O que chama a atenção é que o pai está na vida pública desde 1989 e ela, nem mesmo em eleição, fez manifestação pública. Agora ela não aguentou, desabafa, defende o pai e a família. No Facebook dela, apenas os amigos tem acesso as fotos. O que é publico é sua página inicial onde a foto é da Constituição rasgada.

Leia a íntegra:

“Nunca pensei viver o dia de hoje.

Hoje vi a Constituição ser rasgada, as leis e regimentos serem ignorados e o Direito não valer nada.

Mas acima de tudo, conheci realmente algumas pessoas.

Eu passei os últimos 30 anos da minha vida vendo meu pai trabalhar feito um camelo.

Sempre acordou 4/5h da manhã e voltava 22h no mínimo. Só não faz a propaganda do João Dória em cima disso, pois para nós é algo absolutamente normal.

Em 1988 era o primeiro a entrar da Prefeitura as 5h da manhã. O vigia achava ruim porque daquele momento em diante, acabou o descanso e era preciso trabalhar.

Esse trabalho sempre foi em favor dos outros.

Nossa família continuou vivendo como uma família de classe média. Minha mãe trabalhou desde sempre, pois o salário dela faz falta no final do mês. Ainda hoje a aposentadoria efetiva nunca foi financeiramente possível.

Não aumentamos nosso patrimônio, minha mãe tem um Fit, meu pai um HB20 que era do meu irmão. Sem nenhuma demagogia. Moramos na mesma casa, frequentamos os mesmos lugares.

Aí meu pai se candidata a prefeito. Se querem saber, na reunião familiar feita sobre este assunto, fui contra. Não queria tamanho estresse na minha família.

Apesar de ter bastante experiência política, meu pai sempre teve a ficha limpa, nunca se curvou aos interesses de ninguém, nunca teve rabo preso… e esse começou a ser o problema.

Com a eleição dele… acabou a mamata people!! Era hora de arregaçar as mangas e trabalhar.

Logo de início, a questão dos cargos comissionados… a LEI permite que existam em todos os poderes – Legislativo, Executivo e Judiciário (aliás onde mais tem comissionado é no Judiciário!). A vizinha Votorantim tem 3/4 vezes mais comissionados que Sorocaba… o governo anterior tinha 2x mais que o atual…

Sabem qual era o real problema??? A mamata havia acabado… para ser comissionado precisava ir trabalhar, porque esse prefeito assim exigia.

Quase a totalidade dos vereadores que hoje são oposição foram lá bater na porta pedir cargos para seus amigos. Não ganharam como de COSTUME e pronto, viraram oposição…

Em fevereiro, eu cheguei para visitar meus pais e era domingo – dia normal de trabalho para meu pai (ele não para nos finais de semana)… e vi pilhas e pilhas de papéis. Eram e-mails. Sim, meu pai recebe uma tonelada de e-mails, responde um por um pessoalmente e imprime para ter o registro. E eu comecei a ler. Muitos eram de pessoas conhecidas… ex vereadores, atuais, empresários e pessoas comuns… e-mails pedindo cargos e favores… calhamaços de papel de pessoas pedindo cargos e favores dos mais variados. Era de revirar o estômago. Tinha ameaça…. “olha votei em você, então exijo isso, aquilo senão…”…. “olha coloca minha filha num cargo pra eu receber o salário no lugar dela”… tudo estava lá devidamente impresso.

Aí esta semana vi pessoas próximas que pedem favores há 20 anos postarem nas redes sociais tanta asneira… pessoas que não fazem ideia do que está realmente acontecendo.

Esta semana vi que a maioria dos vereadores de Sorocaba são completamente vendidos a partidos e interesses próprios, a maioria votando sem sequer ter lido ou consultado o regimento da própria Casa em que atuam.

E eu vejo essas pessoas agora protestando contra porque não ganharam um cargo, nem furaram a fila da escola, nem receberam caminhão de pedra e tijolo, nem receberam uma caixinha para falar bem nas redes sociais, nem receberam polícia 24h na porta de casa ou da casa da amiga (lembrando que segurança e policiamento não cabe ao Prefeito e sim ao GOVERNADOR… mas exigir esse conhecimento de altíssimo nível das pessoas é querer demais não?).

Sim… meu pai é assim. Não aceitou continuar pagando caixinha para imprensa, para boateiro, não recebeu propina, não pagou propina a sindicato, não distribuiu cargos para fantasmas e desocupados, enfim.

Ahhhh mas tem a questão da assessora. A regra (estabelecida pela prefeitura e não pelo prefeito) pedia a comprovação de ensino superior completo…e o diploma era válido, da Esamc. Não cabe ao prefeito verificar esse tipo de coisa. Quando houve suspeita sobre o assunto, ele determinou que a CORREGEDORIA, órgão legalmente investido o fizesse.

Mas a Sra vice prefeita resolveu não seguir a lei. Justamente ela que, por formação, deveria saber que não cabia a ela investigar…

O prefeito não é o corregedor. Simples assim.

Por muitos dias, senti-me culpada por tudo isso, afinal fui eu que levei meu pai para Portugal. Sim… comprei a viagem no dia 01/08/2016, no 1o dia da campanha eleitoral. A ideia era celebrar o 1o aniversário da minha filha na presença dos 4 avós. E por ter insistido nisso e na presença dele, ele se ausentou (com salário devidamente DESCONTADO diga-se de passagem) e, ainda sim, voltou antes do previsto para cuidar da greve na cidade.

O que eu não imaginava é que no retorno ia ter todo esse quiprocó. Quem conhece o mundo corporativo sabe que discussões acontecem o tempo todo, entre homens, entre mulheres e entre homens e mulheres. Faz parte do trabalho. Por que ia ser diferente no setor público, ainda mais quando se tem a sua frente um cumpridor de leis?

Eu conheço tanto o meu pai que consigo ver a cena desse dia. Meu pai certamente não gostou dela passar por cima do corregedor. A ela como prefeita em exercício cabia passar a denúncia à Corregedoria e não ir a campo por conta própria investigar.

Agora querem saber…meu pai é polêmico? Sim… É chato? Pra caramba… mas neste nosso país eu aprendi que chato é o adjetivo dado às pessoas que querem fazer tudo certinho, cumprir estritamente a lei… eu, por exemplo, sou chatíssima.

E diante de tudo isso, um grupo de pessoas se uniu para tentar derrubar a qualquer preço um governo que foi eleito há 7 meses e que nesse período já fez mais coisas na cidade do que em todos os anos passados.

Ah… mas fez o que?? Muita coisa… poderia listar tantas (quem quiser me pede que eu mando, mas não sei se alguém vai ler meu texto então vou poupar meus dedos).

O curioso que se queira resolver tudo em 7 meses com uma dívida herdada de 280 milhões… lembrando que um mandato dura 4 anos.

Enfim… resumo de tudo isso… um verdadeiro CIRCO. E se existe Justiça neste país, resta aguardar o que virá.

Continuamos de cabeça erguida, unidos como sempre fomos e felizes.”