Foco do novo governo é “olhar para a frente sem fazer críticas aos governos passados. Nem os mais recentes”, revela secretário de Relações Institucionais

KikoO secretário de Relações Institucionais, Francisco Pagliato Neto, concedeu entrevista na manhã de hoje ao repórter André Fazano do Jornal da Cruzeiro (FM 92.3Mhz) e entre os vários pontos abordados deixou claro qual o foco do governo da prefeita Jaqueline Coutinho: “olhar para a frente sem fazer críticas aos governos passados. Nem os mais recentes”.

Essa é uma postura diametralmente oposta a do prefeito Crespo. Nos primeiros dias do seu mandato ele deu o tom do que viria acontecer intensamente nos primeiros meses e depois, espaçadamente, nos meses seguintes: críticas ao antecessor. Os adjetivos, inclusive, eram carregados. Crespo dizia que o prefeito Pannunzio deixou um rombo de R$ 200 milhões à sua gestão.

Outra mudança radical: nos seus 7 meses e meio de governo, Crespo deu o tom do que era sua gestão. Na primeira semana do governo Jaqueline é visível a autonomia que ela dá ao seu secretariado em especial ao secretário de Relações Institucionais.

Preocupação nº 1

Se o foco do governo é olhar para a frente sem citar o passado, a preocupação número da prefeita Jaqueline Coutinho é a mesma do seu antecessor (Crespo) e do antecessor dele (Pannunzio): a Santa Casa de Sorocaba.

Na mesma entrevista à Cruzeiro FM, o secretário afirmou que a administração irá devolver a administração da Santa Casa (que está requisitada) à Irmandade (agora sob o comando da Igreja Católica), mas não de maneira apressada (dando a entender que assim seria feito na gestão Crespo), porém com a resolução dos problemas de modo que a Irmandade tenha tranquilidade para o gerenciamento da unidade que é, na estrutura da saúde pública, fundamental para o atendimento da população que não possui convênio médico particular.