Funcionária de Brasília e cassação: Sorocaba passa por um déjà-vu

Sorocaba vive nos dias atuais uma espécie de déjà-vu (na psicologia, forma de ilusão da memória que leva o indivíduo a crer já ter visto alguma coisa, situação ou fato) com a nova Comissão Processante para cassar o mandato do prefeito Crespo e com a nova convocação da funcionária de Brasília para prestar esclarecimentos do seu trabalho na Câmara.

O vereador Rodrigo Manga protocolou ofício à presidência da Câmara Municipal para que convide a assessora contratada pela Prefeitura de Sorocaba para atuar em Brasília, a vir ao Legislativo prestar explicações quanto ao trabalho que ela tem realizado na capital nacional. Com o mesmo propósito, um documento semelhante foi protocolado na Prefeitura, endereçado ao prefeito, a quem ela está subordinada.

Jane Claudia Santin Martins, formada em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e em Jornalismo pela Faculdade Estácio de Sá, foi nomeada para o cargo de assessora externa da Prefeitura em 7 de dezembro de 2018: “Essa servidora recebe R$ 11 mil por mês e ninguém sabe ao certo o que já fez para Sorocaba. Ela sumiu! Isso causa não somente desconforto, mas incerteza de sua efetiva necessidade. Justamente porque parte de suas atribuições é buscar o empenho dos parlamentares federais, com o objetivo de propor emendas orçamentárias e projetos federais para o município de Sorocaba”, frisa Manga.

Conforme a justificativa do projeto de lei que criou esse cargo em Brasília, a medida garantiria maior efetividade nos objetivos de retorno à Sorocaba e reduziria sobremaneira o custo com viagens feitas por secretários municipais até a Capital Federal. “Mas parece que não está acontecendo isso, ou não está sendo bem explicado. Tem gente da Prefeitura ainda indo para Brasília”, acrescenta Manga.

“Uma coisa é certa, ela precisa vir prestar contas aos vereadores. Estive em Brasília esta semana e não a encontrei por lá”, frisa o vereador. Nessa viagem, Manga apresentou demandas locais a deputados e ao ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto Santos Cruz (foto), a fim de obter recursos financeiros para serem investidos, sobretudo, nas áreas de saúde, habitação e segurança em Sorocaba.

Comentários

Leia também