Governador ouve não de Lippi sobre ele ser candidato a prefeito de Sorocaba; assessores dizem que é suposição

Um dos nomes do PSDB para concorrer ao Planalto em 2018, o governador Geraldo Alckmin esteve em Brasília no começo desta semana onde participou de reunião em que o seu partido fechou o documento que lista uma série de propostas a um eventual governo Michel Temer (PMDB).

E uma fonte tucana me contou que pela segunda vez o governador tocou no tema sucessão municipal com o deputado Vitor Lippi e, de novo, ele disse não ao governador. Samuel Moreira, também deputado federal participou da conversa.

Uma outra fonte minha, ligada com a assessoria do deputado Vitor Lippi apenas confirmou que houve o encontro entre o governador e Lippi, mas que ninguém mais participou da conversa e que qualquer conteúdo sobre a conversa é apenas suposição, uma vez que o deputado não fez comentário com ninguém de sua assessoria sobre o que ele e o governador conversaram.

O fato é que a indefinição sobre o nome do candidato do PSDB a prefeito de Sorocaba já não cria mais fatos, notícias e comentários positivos como ocorreu até dias atrás. Agora a indefinição já não é mais vista como estratégia, mas como um erro ao insistir em um nome (Lippi) que não deseja ser o candidato e disse isso mais de uma vez. A mim, mesmo, em fevereiro Lippi disse em gravação no programa da ITV de maneira categórica, não deixando espaço para voltar atrás. Mas ninguém acreditou. Parece que estão começando a acreditar agora, 75 dias depois.