Grupo de extrema-direita explica paternidade do movimento

Em referência à postagem do dia 06/09/19, cujo link é: (http://odedaquestao.com.br/extrema-direita-reivindica-para-manga-titulo-de-candidatura-conservadora/), solicitamos que seja feito uma Errata, pois no primeiro parágrafo menciona um senhor de nome “Davi Vieira” como fundador do Movimento Conservador Direita São Paulo, doravante denominado como DSP.

Para fins de esclarecimentos, informamos que o atual Movimento Conservador, outrora denominado DSP, do qual temos um núcleo em Sorocaba, foi fundado na capital paulista no dia 01/05/16 sob a alcunha de “Direita Paulistana” em meio à uma primeira manifestação de grande porte em apoio até então, ao atual presidente Jair Bolsonaro, que contou também com a participação de Eduardo Bolsonaro, reeleito posteriormente como Deputado Federal.

Os três organizadores desse ato, que fundaram o Movimento são: Edson Salomão (presidente), Douglas Garcia (vice-presidente e atual Deputado Estadual pelo PSL) e Jorge Luiz (2º vice-presidente).

Após alguns meses de existência no campo do ativismo político, devido imensa procura de grupos do interior por conta da seriedade do nosso trabalho, o nome foi alterado para DSP e o Movimento passou a ser estadual. Com o crescimento dos trabalhos e a procura de grupos e pessoas de diversos estados, no dia 03/08/19 anunciado em Convenção Estadual, o DSP passou a ser denominado como Movimento Conservador, tornando-se um movimento nacional, que visa abranger num futuro próximo, todos os municípios brasileiros.

Informamos ainda, que o referido senhor, Davi Vieira, por algum tempo fez parte do nosso grupo de WhatsApp como simpatizante ao Movimento, mas sempre foi ausente em nossas atividades, sendo convidado a se retirar durante a campanha eleitoral de 2018, devido sua postura em apoiar um candidato ligado à ala liberal e ex-membro do Livres, e também por apoiar outras pessoas que já foram ligadas à partidos de Esquerda ou que possuem visões diferentes ao Conservadorismo, que hoje, se dizem de Direita Conservadora. Mas que não estão alinhados com o modus operandi do nosso Movimento, não sendo possível qualquer tipo de associação.

Em Sorocaba, o movimento tem como seu principal líder, Dylan Dantas, que é Coordenador Estadual. A página local pode ser encontrada no link: (https://www.facebook.com/MovimentoConservadorSorocaba/). Os trabalhos tiveram início em Sorocaba no final do ano de 2016 e o núcleo passou a ter encontros semanais desde 20/01/18.

De caráter suprapartidário, isto é, estando aquém de interesses de partidos, políticos ou candidatos, o Movimento Conservador é o braço político do Instituto Conservador, sendo organizado, possui estatuto, CNPJ e Regimento Interno. Outras informações podem ser encontradas no site oficial: (https://movimentoconservador.com/).

Aproveito para dizer que o Movimento Conservador não apoiará para 2020 quaisquer políticos que não se enquadram naquilo que esperamos de um político, e ainda estamos no aguardo oficial do PSL com o nome indicado para candidatura à prefeitura em 2020, para então, decidir se como Movimento iremos apoiá-lo ou não.

Em sua matéria, é mencionado o apoio por parte de um grupo para que o vereador Manga represente os conservadores em Sorocaba para a prefeitura, nome tal qual não condiz com os ideais do Movimento Conservador, devido ao caráter assistencialista e “isento” deste político, que sempre teve uma presença ligada ao espectro de Centro Político, ressaltamos ainda, que o Movimento Conservador não é meramente um movimento “eleitoreiro”, e possui objetivos e pretensões que vão além das associações políticas e interesses particulares de pessoas, partidos e candidatos.

Uma próxima ação do movimento em Sorocaba é a organização de uma Audiência Pública pelo Escola Sem Partido, que se realizará no dia 23 desse mês.

Evento: (https://www.facebook.com/events/363418287666671/).

Dylan Dantas, Coordenador Estadual do Movimento Conservador e Membro do Instituto Conservador.

Comentários

Leia também