Loteadores vencem e projeto de fiação subterrânea é arquivado

Após amplo debate na sessão da manhã de hoje na Câmara de Vereadores, foi aprovado o veto do prefeito Crespo à proposta de cabeamento subterrâneo em condomínios, projeto de lei de autoria conjunta dos vereadores Iara Bernardi (PT) e Silvano Júnior (PV), que havia sido aprovada em plenário pelos vereadores. A aprovação se deu pelo regimento, uma vez que terminou empatado em 10 votos, e para a derrubada seriam necessários 11 votos.

Tese dos loteadores

Com isso, prevaleceu a tese dos empreendedores e loteadores representados durante a sessão pelo Secovi (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais). O presidente local da instituição, Guido Cussiol Neto, utilizou a tribuna para apresentar os argumentos econômicos contrários à nova obrigação: “Sorocaba já possui um Plano Diretor bom, mas restritivo. Mais uma restrição vai direcionar investimentos de Sorocaba para outros municípios lindeiros”, afirmou.

Tese de metade dos vereadores

“Lamentavelmente, os loteadores ganharam a batalha, com 10 votos contra o veto e 10 a favor. Precisávamos de 11 votos contra para derrubar o veto. Enquanto isso, a cidade cresce desordenadamente, sem ser modernizada e literalmente derrotando a qualidade de vida que Sorocaba conhece”, criticou a vereadora Iara Bernardi.

O que diz o projeto

O Veto Total nº 13/2019 ao Projeto de Lei nº 218/2017, Autógrafo nº 105/2019, de autoria conjunta dos vereadores Iara Bernardi (PT) e Silvano Júnior (PV), obrigaria, caso aprovado, novos loteamentos, condomínios, vilas e similares a projetar e implantar cabeamento subterrâneo nas vias públicas. Segundo o projeto, a norma seria aplicada à rede elétrica, cabos telefônicos, TV a cabo, cabos de internet e assemelhados.

Bate-boca

Durante discussão do projeto, Silvano Junior (PV) e Anselmo Neto (PSDB) subiram o tom quando Anselmo entendeu que estava sendo acusado por Silvano de proteger empresários do ramo imobiliário. Quando Silvano disse “respeite eu”, Anselmo gritou: “Não aguento mais hipócrita nessa Casa aqui. Estou na minha sim, porque fui eleito. Tive 6.218 para estar aqui. Tive mais voto que você”, afirmou.

E como mostra a foto, um levantou o dedo para o outro durante o bate-boca.

Comentários

Leia também