Manga abre mão de disputa para eleger Martinez presidente da Câmara

O vereador Renan Santos (PCdoB) foi eleito 1º vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Sorocaba logo no início da sessão de quinta-feira passada. A eleição aconteceu em virtude da renúncia do atual vice-presidente, vereador Pastor Irineu Toledo (PRB) ter desistido de ocupar o posto por razões estritamente pessoais, como ele informou.

O presidente Rodrigo Manga (DEM) anunciou o início da eleição para o cargo, conforme prevê o Regimento Interno. Cédulas foram distribuídas e os vereadores votaram nominalmente.

Em seguida, o vereador Luís Santos (PROS), que é o 2º vice-presidente da mesa, se candidatou ao cargo. “É uma ordem natural, eu sou o segundo”, disse.  Renan Santos, que não fazia parte da mesa, também se colocou à disposição para o que classificou como “mandato tampão”, uma vez que vale até o final do ano, quando haverá nova eleição.

Renan acabou sendo eleito com dez votos contra nove votos conquistados por Luís Santos. O vereador João Donizeti (PSDB), não votou por estar ausente na sessão. Irineu Toledo reforçou que seu pedido de afastamento da função se deu por motivo estritamente pessoal.

O que está em jogo

A escolha de Renan, que é ligado a Manga e Hudson Pessini, foi comemorada como uma vitória do grupo de oposição ao prefeito Crespo sobre o secretário de Relações Institucionais, Flávio Chaves, apontado como o vitorioso da votação que impediu a abertura de uma Comissão Processante para cassar o prefeito na sessão de terça-feira passada.

Mas essa vitória custou mais ao presidente do Legislativo, Manga. Era seu desejo seguir na presidência, porém essa também é a vontade do vereador Martinez que por 7 vezes já presidiu o Legislativo. Eles estavam em rota de colisão. Porém, em nome da unidade da oposição, Manga decidiu abrir mão de concorrer para eleger Martinez.

A questão é que esse grupo está raciocinando como o candidato opositor, ligado ao prefeito, sendo Fernando Dini (MDB). Porém, é bastante real que o candidato opositor seja João Donizeti Silvestre (que em legislatura passada já foi presidente). Ou seja, seriam dois tucanos disputando o que certamente vai embaralhar os votos. Até o final do ano isso ficará sedimentado.

Comentários

Leia também