Manga avança como um trator em alta velocidade numa rua de trânsito calmo e irrita os seus colegas na Câmara de Sorocaba

O prefeito Crespo teve um entrevero com a vice Jaqueline Coutinho numa sexta-feira, a mãe dela, dona Neide colocou no Facebook num sábado, e Manga – então presidente da Câmara – teve a idéia de tirar o mandato do Crespo. Um monte de gente o seguiu e a história a gente sabe qual foi.

Depois Manga teve a idéia de ser candidato a prefeito de Sorocaba e a primeira reação dos seus colegas foi de zombaria, muitos chegaram a dizer que sem o mandato de presidente da Câmara ele estaria “morto”.

Bom, Manga está vivíssimo e há já uma legião de gente atrás dele, acreditando e incentivando sua candidatura a prefeito.

Não há segredo. Manga grita. Fala alto. Gesticula. Berra. Chama a atenção. Não tem vergonha. Chega ao limite. Eu, por exemplo, confesso, ri muito da foto que ilustra essa postagem. É de Manga conversando com um policial na cidade de Orlando na Flórida, nos Estados Unidos. Normal, não fosse a legenda: Manga debatendo a segurança. Acuma! Quá-quá-quá… Seria orientando ou sendo orientado?

Manga não fala inglês, mas ele viajou aos Estados Unidos acompanhado do amigo Neto Malavazzi, que tem um irmão e mais amigos na Flórida, e o ajudam com o idioma. E, explica sua assessoria, na maior parte dos compromissos agendados, há interlocutores norte-americanos que falam o português o que facilita a visita.

Antes da volta Manga diz que o saldo da viagem é absolutamente positivo. Não tenho a menor dúvida. Ele está em todo o lugar: de rede social à mídia tradicional. Da conversa de botequim aos grupos de whatsap. Manga parece um trator em alta velocidade em rua de trânsito calmo. Passa por cima do que precisar para alcançar seu objetivo primeiro, ser candidato a prefeito em 2020; e segundo, ser eleito.

E quem contribuiu muito para esses atos de Manga são os seus pares no Legislativo

Fernando Dini, presidente da Câmara, não consegue mais esconder o quanto está indignado com o comportamento de Manga. Hoje, na sessão, foram saraivadas de críticas ao seu comportamento. A grande crítica é de que Manga – que viajou com o seu dinheiro, zero de recurso público – deveria ter pedido autorização da Câmara de Sorocaba para dizer na Câmara de Orlando que estava lá como vereador, representando Sorocaba. Iara Bernardi chegou a dizer, para alguns em tom de ironia, para outros a sério, pouco importa, se ele teve autorização do Ministério das Relações Exteriores para se apresentar como um político brasileiro.

O que diz Manga

Em viagem aos Estados Unidos, o vereador Rodrigo Manga (DEM) firmou, nesta segunda-feira (16), segundo sua assessoria, um acordo com a Câmara de Orlando, voltado à troca de experiências e realização de parcerias voltadas à geração de emprego, melhoria na segurança pública, intercâmbio de tecnologia e de desenvolvimento econômico para Sorocaba. Manga permanecerá nos EUA até sexta-feira. Ele está arcando com todos os custos da viagem.

Manga esteve reunido com Tony Ortiz, vereador em Orlando no seu terceiro mandato, que preside uma comissão especial para ações entre Brasil e EUA. “Nossa visita aos EUA já começa a dar resultados. Trata-se de marco importante no intercâmbio entre EUA e Sorocaba, pois Tony confirmou o interesse em usar essa comissão para viabilizar ações especificamente para Sorocaba”, frisa Manga.

Tony Ortiz adiantou que em breve virá ao Brasil e também visitará Sorocaba. Destacou que Orlando é cidade-irmã de Curitiba. “Ele já assumiu esse compromisso. Sorocaba e Orlando devem se tornam também cidades-irmãs. Da mesma forma que viemos buscar aqui nos EUA ideias de iniciativas de sucesso, para melhorar a qualidade de vida do cidadão, ainda vamos apresentar Tony a empresários locais, para viabilizar negócios”, acrescenta Manga.

O vereador norte-americano ressaltou que a região onde atua na Flórida reúne cinco condados, com uma população de aproximadamente 2,3 milhões de pessoas, número muito parecido com o da Região Metropolitana de Sorocaba, que congrega 27 municípios e cerca de 2 milhões de habitantes.

Pelos bastidores da Câmara de vereadores de Orlando, acompanhado de Ortiz, Manga conversou com policiais que atuam na cidade. “Sabemos da necessidade de um plano de carreira para a nossa Guarda Civil Municipal, para valorização do profissional, que também precisa estar bem equipado. Aqui em Orlando, a polícia também é municipal. E vamos levar a expertise daqui para a nossa cidade. Mais segurança é fundamental”, frisa.

Manga está nos Estados Unidos a convite do cônsul honorário do Brasil para a Flórida, Joel Stewart, com quem deve se encontrar nesta terça e quarta-feira, acompanhado de empresários norte-americanos. Manga ainda conhecerá Orlando e cidades vizinhas, com suas peculiaridades, como centros comerciais, áreas verdes e estratégias de mobilidade que fazem o trânsito fluir, apesar do intenso fluxo de veículos. Também consta na agenda de Manga, reunião com representantes de uma associação que congrega cerca de 150 pastores no Sul da Flórida.

Comentários

Leia também