Manga confirma que agravo da Câmara contra a decisão do TJ que reconduziu Crespo ao cargo foi feito à revelia, mas defende que ato não seja retirado

PrefeitaVereadoresO presidente da Câmara de Vereadores, Rodrigo Manga, confirmou o que eu, na coluna O Deda Questão, havia enfatizado na última quarta-feira a respeito do Agravo Interno (nome dado à contestação feita pela Câmara de Sorocaba contra a liminar do TJ que devolveu a Crespo o mandato de prefeito até que seja julgado o seu mérito): ele e a secretária Jurídica não sabiam do ato. O agravo foi feito por procuradores do Poder Legislativo: “Houve um erro, uma falta de comunicação? Houve. Mas, por causa desse erro, iremos errar novamente? Não. Em 14 anos, isto nunca aconteceu”, revelou.

Manga disse que a Câmara pode retirar o recurso do agravo e que essa decisão será tomada pela Mesa da Câmara, mas que ele, enquanto presidente, não quer e entende que o sentimento dos vereadores também é o de que haja prosseguimento.

Aliados reclamam

Os vereadores Irineu Toledo e Luís Santos (que são aliados de Crespo) cobraram publicamente o presidente Manga sobre o recurso do Legislativo contestando a argumentação da liminar que recolocou Crespo como prefeito de Sorocaba.

“Fiquei extremamente aborrecido em não ter sido convocado para discutir os rumos desse recurso. É um caso resolvido, uma página virada. A Câmara não precisava fazer”, disse Irineu Toledo.

“Entendo que foi um recurso automático, mas queria saber se foi feito em nome da Câmara ou da mesa. Todos os comentários atribuídos à Câmara foram no sentido de gerar uma instabilidade. Acho que nesse momento o ideal é somarmos forças”, afirmou Luís Santos.