Metalúrgicos em greve e motoristas pedem 3% de aumento real

Os trabalhadores metalúrgicos do primeiro turno das plantas 1 e 2 da ZF Brasil e da Robert Bosch – ambas localizadas na Zona Industrial de Sorocaba – aprovaram na manhã desta terça-feira, dia 28 de maio, que vão continuar em greve, iniciada na tarde de segunda-feira, dia 27, até que sejam atendidos em sua reivindicação de melhorias na PPR (Proposta de Participação nos Resultados) deste ano. “Mesmo com a pressão das chefias das empresas, os trabalhadores mantêm a resistência para conquistarem a reivindicação de um valor mais adequado no programa. A greve é um instrumento de luta, se não houver mobilização, infelizmente, não há conquista”, ressalta o secretário de organização do SMetal (Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região), Izídio de Brito.

Motoristas

Outra categoria em busca de conquistas salariais são os motoristas de ônibus de Sorocaba. O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região convocou todos os trabalhadores e trabalhadoras no transporte urbano de Sorocaba para participarem de assembleia amanhã, quarta-feira, dia 29 de maio, às 10h e às 18h, na sede do Sindicato em Sorocaba, para decidir os encaminhamentos da campanha salarial deste ano.

A data-base da categoria é 1º de maio e, na campanha salarial deste ano, os trabalhadores em transportes reivindicam reposição da inflação do período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019 mais aumento real de 3% nos salários. “A categoria também luta para manter todos os direitos conquistados em campanhas salariais passadas e conquistar reajuste nas cláusulas econômicas como tíquete-refeição e PLR (Participação nos Lucros e Resultados)”, diz nota do sindicato.

Comentários

Leia também