Movimentações em torno da terceirização da saúde estão aumentando em Sorocaba e remanejamento de pediatra para oferecer atendimento infantil na UPH da Zona Norte soa como subterfúgio para justificar ação, denúncia sindicato

UPHzonanortePubliquei postagem anterior a respeito de edital assinado pelo médico Ademir Watanabe, secretário da Saúde da Prefeitura de Sorocaba, comunicando a necessidade do remanejamento dos médicos pediatras da UPH (Unidade Pré-Hospitalar) Zona Oeste considerando a necessidade de oferecer atendimento médico infantil na UPH da Zona Norte, contendo o alerta para a baixa procura dos pediatras por vaga na carreira pública quando da abertura de concurso público.

O médico Eduardo Luís Vieira, presidente do Sindicato dos Médicos de Sorocaba, me encaminhou manifestação a respeito desse edital, onde externa a mesma preocupação com outras atitudes do secretário que são, na avaliação dele, indicativos de que a prefeitura prepara a ampliação da terceirização dos serviços médicos de Sorocaba.

Ele afirma que “as movimentações em torno da terceirização estão aumentando dentro da prefeitura” e que a ação de remanejar pediatra, além do discurso que pediatra não quer fazer concurso público, “possa ser um subterfúgio para uma eventual terceirização”.

O que diz o sindicato

Leia a íntegra da manifestação de Eduardo Luíz Vieeira: “Em relação ao remanejamento dos médicos que trabalham na Zona Oeste, quero pontuar que esse tipo de ação é administrativa e o sindicato não necessariamente se opõe. Apenas questionamos a afirmação de que há baixa procura por parte dos pediatras. A administração há mais de 5 anos não faz processo seletivo ou concurso. É isso será necessário não só para pediatras, mas também para clínicos. O que nos preocupa é que essa ação possa ser um subterfúgio para uma eventual terceirização. As movimentações em torno da terceirização estão aumentando dentro da prefeitura, embora a da Policlínica, parece, está abortada no momento, mas nos PAs (Pronto-Atendimento) e Samu (Serviço Médico de Urgência e Emergência) estão muito fortes”.

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Sorocaba, por meio de nota, contestou o médico Eduardo Luís Vieira, presidente do Simesul (Sindicato dos Médicos de Sorocaba) quando ele afirmou, no dia 7 de novembro, com exclusividade para O Deda Questão, a preparação da terceirização dos serviços da Policlínica e às unidades de pronto atendimento da Zona Norte, Zona Oeste, Laranjeiras, Brigadeiro Tobias e São Guilherme.

Por meio de nota, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde, informou que “as ações futuras à pasta estão sendo analisadas e estudadas pelo grupo gestor de saúde. Além disso, qualquer plano decidido deverá estar em tratativa com o prefeito. No momento atual, ainda não há nenhuma ação determinada para os temas citados na nota do Simesul”.