No primeiro dia de mandato, que também é o primeiro dia útil deste ano de 2017, fila de pessoas atrás de um emprego começa de madrugada e dobra a esquina no prédio do Posto de Atendimento ao Trabalhador, no centro

1diacrespo

Não foi apenas o prefeito Crespo e alguns de seus assessores que madrugaram no primeiro dia útil deste 2017 (leia ao lado). Ao menos algumas centenas de sorocabanos também acordaram cedo e foram atrás daquilo que dá dignidade a um ser humano: trabalho.

Eles começaram a chegar ainda de madrugada no PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) e enfrentaram fila sob o Sol escaldante até depois do meio-dia para ser atendido e conseguir a indicação de uma entrevista de emprego.

 

O PAT está vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (o novo titular da pasta é Roberto Machado de Freitas) e no dia de hoje demonstrou que está com a infra-estrutura falha. Quem procurou emprego levou em média 3 horas para ser atendido. Quem atendia ao trabalhador não conseguia nem ir ao banheiro devido a alta demanda.

 

Resolver o problema do emprego está além dos poderes do novo governo municipal. Mas é um desafio a ser rapidamente resolvido baixar a fila de espera para bem menos das três horas de hoje.

 

Que a pasta tenha funcionários suficientes para tocar os diversos projetos, como por exemplo, um dos departamentos mais sociais da Prefeitura, que atendeu mais de 80 mil desempregados em 2016. Que o novo governo venha a conseguir fazer um atendimento humanizado.

 

Em off, ouvi de um assessor bastante próximo de Crespo: “O fim de governo Pannunzio parou a Prefeitura … impossível fazer um boa gestão sem uma reforma administrativa adequada”.