No ritmo da Copa, jornal Folha de S. Paulo classifica Sorocaba como Moscou Paulista

A cidade de Sorocaba foi destaque no Caderno Morar do jornal Folha de S.Paulo, no domingo passado, em duas páginas de reportagem que abordou o nível de desenvolvimento e infraestrutura do município, destacando dados como as 2 mil indústrias aqui instaladas, além da construção de 27 mil apartamentos nos últimos cinco anos.

Sorocaba foi destacada sobre a localização estratégica e bons preços da cidade, resultando em crescimento e liderança de expansão no interior de São Paulo.

Sobre o mercado imobiliário, a matéria destacou o quadro positivo do município, visto que, a cidade foi menos afetada pela crise do que outras cidades da região, como por exemplo, Campinas, que com o dobro de habitantes, lançou 13 mil empreendimentos, contra 27 mil de Sorocaba, no mesmo período.

A reportagem também traz um fator importante que contribui para o bom cenário que vive o setor imobiliário em Sorocaba, a procura por moradia, que só é possível com o giro de empregos da cidade. Só nos últimos cincos anos, mais de mil empresas se instalaram no município, aumentando as oportunidades de emprego.

A cidade vive um momento de aquecimento e, mês a mês, vem inserindo mais pessoas no mercado de trabalho. De acordo com dados do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), somente em maio deste ano, por exemplo, foram contratados 423 trabalhadores, superando em 33,05% as contratações do ano anterior realizadas no mesmo período, que foi 318.

A matéria ainda coloca Sorocaba como um lugar com muito potencial de crescimento, na qual nos últimos dois anos, o número de buscas relacionadas à cidade no portal Imovelweb, cresceu 167%, ressaltando a boa localização do município, que está próxima de grandes cidades, como, São Paulo e Campinas.

O texto, através de depoimentos da população, mostra que, apesar de ser um município desenvolvido, com cerca de 660 mil habitantes e um PIB de mais de 32 bilhões, o 19º maior do país, ainda pode ser considerado um lugar tranquilo, mantendo práticas como, as de pessoas irem umas nas casas das outras, fazer um café e chamar os vizinhos para compartilhar.

A reportagem ainda conta a história da cidade, de como ela veio a atingir o atual nível de desenvolvimento. Com a instalação da Estrada de Ferro Sorocabana, em 1875, por iniciativa de Luiz Matheus Maylasky, fábricas foram atraídas, como a Fábrica de Tecidos Nossa Senhora da Ponte, Fábrica Santa Maria, entre outras, transformando a cidade em um dos principais polos do interior do estado. Foi apelidada de Manchester brasileira, pela vocação industrial e intensa atividade têxtil. Mais tarde, ganhou ainda a alcunha de Moscou paulista, pela grande atuação de movimentos sociais operários durante o século 20.

Comentários

Leia também