No topo da OAB Brasil

O advogado de Sorocaba Alexandre Ogusuku alcançou no final de 2018 um feito inédito para a advocacia sorocabana: foi eleito para ocupar um posto no Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) – a entidade máxima de representação dos advogados brasileiros e responsável pela regulamentação da advocacia no Brasil. E agora, no dia 1º de fevereiro, Ogusuku tomou posse como conselheiro em solenidade na capital federal.

Na mesma eleição da OAB de 2018, quem também conquistou posto de destaque na representação dos profissionais de advocacia é Íris Lippi que assume vaga no Conselho Estadual da OAB. O sobrenome não é apenas coincidência, ela é irmã do ex-prefeito e atual deputado federal Vitor Lippi.

Ogusuku já presidiu a 24ª Subseção (OAB/Sorocaba) por dois mandatos, entre os anos de 2009 e 2015, é especialista em Direito Tributário, professor universitário e membro do IBDT – Instituto Brasileiro de Direito Tributário e da ABDT – Academia Brasileira de Direito Tributário. Possui doutorado em Direito pela Universidad Católica de Santa Fe, na Argentina e passou a integrar o Conselho Federal da OAB, desde sua posse na semana passada.

Em entrevista exclusiva ao Portal Agita, em 07/12/2018, ele falou sobre as bandeiras que buscará defender frente ao cargo: defesa da garantia dos direitos do cidadão; luta por transparência; democratização da OAB; fortalecimento da instituição; sinergia de atuação com os conselhos estaduais; incentivo à participação feminina; olhar atento à qualidade da formação de novos profissionais do Direito e o futuro da profissão, com a chegada da inteligência artificial.

Num trecho da conversa com o Portal Agita, Ogusuku disse: “É um privilégio para a advocacia local, pois teremos uma representatividade nunca antes vista. O fato de termos um, entre os 81 conselheiros titulares do Conselho Federal da OAB, é uma garantia de que os anseios dos advogados da nossa região também possam ser ouvidos pelas lideranças nacionais, que lutam para levantar e defender importantes demandas sociais. Outro fato, que aumenta ainda mais a relevância do acontecimento, é a escolha de uma mulher, a Dra. Íris Lippi, para o Conselho Estadual, o que valoriza a participação feminina nesse ambiente ainda majoritariamente masculino”.

Comentários

Leia também