O que faz padre Flávio estar sendo tão elogioso ao prefeito?

Prefiro fazer afirmações, mas quando não há informações ou dados para elas, faço a opção de perguntar. Por isso esse título, nesta postagem. Domingo, recebi no whattapp, elogios do gestor da Santa Casa, padre Flávio Jorge Miguel Júnior, ao prefeito e hoje, na cerimônia do anúncio da renovação e ampliação do plano de trabalho entre prefeitura e Santa Casa, padre Flávio não poupou adjetivações: “Falo e repito sem medo de errar, Crespo foi o prefeito na história de Sorocaba que mais investiu e acreditou na Santa Casa. Desde o início de sua gestão, nunca atrasaram os pagamentos”.

Bom, o novo acordo entre as partes prevê 4.212 exames e 32 cirurgias eletivas a serem realizadas por mês com o objetivo de otimizar o atendimento na cidade.

Segundo o prefeito José Crespo, a parceria entre prefeitura de Sorocaba e Irmandade está fazendo a diferença. “Encontramos o parceiro certo para ajudar a população no quesito saúde. Essa gestão será lembrada pelas melhorias nessa área”, ressaltou o chefe do poder executivo.

“Assumi a Secretaria de Saúde há 6 meses, padre Flávio e eu não somos médicos, porém somos comprometidos com o prefeito e com a população em geral”, destacou a secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira. Para a renovação do POA (Plano Operativo Assistencial), foi verificado no plano de trabalho anterior o que poderia ser melhorado com o respaldo da equipe técnica. “Foi possível dobrar procedimentos, em relação aos exames, tivemos um aumento de 1.846 procedimentos em comparação ao antigo contrato. Sem contar que conquistamos mais 24 novos leitos na cidade, sendo seis para a psiquiatria”.

Exames

Entre os exames ampliados está em destaque a ressonância magnética, que não era oferecida na cidade. Serão ofertadas 50 ressonâncias por mês com o objetivo de diminuir a demanda reprimida. Outros exames que não eram ofertados e serão: densitometria (30), CPRE de urgência (16), e broncoscopia com dilatação (9).

Cirurgias eletivas

O antigo contrato entre a Santa Casa e prefeitura não possuía cirurgias eletivas, eram apenas realizadas as de urgência. Com a renovação, 32 cirurgias por mês serão efetuadas, sendo 10 gástricas, 1 biópsia de cabeça e pescoço, 5 urológicas, 2 ortopédicas, 12 ginecológicas (sendo 2 de laqueaduras) e 2 cirurgias múltiplas. Todas essas cirurgias incluem exames e consultas pré operatórias, e consultas de retorno. Isso evitará que pacientes retornem à unidade para diversas filas para conseguir os exames. Ou seja, desburocratização e otimização da gestão em saúde.

Custos

Nem prefeitura e nem Santa Casa falaram em valores. Nem os que vinham recebendo e nem quanto passarão a receber. Do orçamento de 2018 (R$ 3,185 bilhões) a Secretaria da Saúde teve a maior receita prevista, no montante de R$ 511,6 milhões. Do orçamento de 2019 (R$ 3.289 bilhões) a Saúde terá uma dotação de R$ 571.178 milhões, ou seja, R$ 60 milhões a mais.

Mas, como diz o ditado, “quando a esmola é demais até o santo desconfia”, estou imaginando que o padre Flávio receberá em 2019 da Prefeitura o quanto ele estava precisando para fazer a Santa Casa funcionar como ele deseja.

Na foto, a secretária Marina abraça o padre Flávio observada pela primeira-dama Lilian Crespo

Comentários

Leia também