Para se livrar de problema parecido, Temer gastou R$ 3,4 bilhões

InvestigaTemerO voto se tornou uma questão de força. Dilma perdeu e foi cassada. Crespo corre o risco. E o presidente Temer, enfrentou um processo similar recentemente na Câmara, e ficou no cargo. Para garantir o apoio dos deputados, Temer não hesitou em liberar R$ 3,4 bilhões em emendas parlamentares apenas entre junho e julho, valor que equivale a 97% das emendas repassadas ao longo do ano. Apenas na sexta-feira anterior à votação, deputados que votaram a favor de Temer na CCJ receberam aportes de até R$ 7,9 milhões. Os dados motivaram os partidos Rede e PSol a pedirem abertura de inquérito no Ministério Público Federal (MPF).