Pedido de cassação é oportunidade na eleição da Câmara

Obviamente que nenhum prefeito gostaria de enfrentar pedidos de cassação do seu mandato, mas o novo pedido (no primeiro Crespo foi cassado e ficou fora por 42 dias), que agora chega aos vereadores, pode ser entendido por Crespo como uma oportunidade.

E essa oportunidade tem relação, primeiro, de saber na prática quais vereadores estão com ele e, a outra, em entender de que lado estão os vereadores Rodrigo Manga e Engenheiro Martinez que, na surdina nos bastidores, já travam uma disputa acirrada para saber quem será o próximo presidente do Legislativo.

Martinez tem a chance de sair na frente e demonstrar de que lado está uma vez que o pedido de cassação, antes de qualquer atitude dos vereadores, passa primeio pela Secretaria Jurídica da Câmara. E Márcia Pegorelli, que comanda a área, é muito leigada ao vereador Martinez. Ou seja, se ela barrar, com argumentos técnicos, o pedido de cassação dará um claro indicativo de qual é o lado de Martinez.

Passando pela Secretaria Jurídica, portanto com Martinez abrindo mão da opção de ter o prefeito como seu aliado nessa batalha para ser o presidente do Legislativo, a oportunidade recairá sobre o vereador Manga. Ele, com seu voto e postura, poderá matar no ninho o pedido de cassação.

Se os dois abrirem mão dessa oportunidade de mostrar o lado em que estão, restará ao prefeito enfrentar o desgaste da Comissão Processante e se preparar para ter ao seu lado sólidos 7 votos, uma vez que são necessário 14 dos 20 vereadores favoráveis à sua cassação para ele perder o mandato.

Comentários

Leia também