Pré-candidato do PEN crê que a atual administração municipal seja vítima de processo das empresas

Laerte Molleta, durante sua participação na edição de hoje da coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz), afirmou que os estudos para implentar o BRT em Sorocaba foram elaborados pela empresa Consórcio Sorocaba (Consor), que já é uma das operadoras do transporte público municipal. De acordo com o advogado, a empresa em questão, através da razão social CS Brasil Transportes de Passageiros e Serviços Ambientais, também faz parte do Consórcio BRT Sorocaba, único participante e vencedor da licitação. “Soa-se muito estranho, a mesma empresa que já mantém um contrato de transporte com o município, é a mesma que realizou os estudos preliminares e pasmem, também participa do único consórcio que está participando do certame, ora denunciado”, diz a representação. Para o advogado, o fato faz necessária uma investigação sobre uma suposta formação de cartel “para fechamento de mercado no presente certame”.

Perguntei e Molleta disse crer que a administração Pannunzio é vítima do cartel dessas empresas.