Prefeita tira pânico de hospitais filantrópicos, mas reitera que situação é grave

Na reunião devolutiva que a prefeita Jaqueline Coutinho teve com os dirigentes dos quatro hospitais filantrópicos da cidade de Sorocaba (GPACI, Santa Lucinda , BOS e Santa Casa), na semana passada, ela não deu nenhum dinheiro a mais para eles, não adiantou nenhum pagamento, não colocou os atrasados em dia, mas “pelo menos tirou de nós, os hospitais filantrópicos da cidade, aquele pânico, aquele clima de medo, mesmo, de que poderíamos não receber”, me disse uma das pessoas que participou do encontro. “Sabe Deda, a Jaqueline conseguiu coordenar essa reunião com uma qualidade muito boa, ela ouviu a gente. Agora se ela vai fazer não sei, mas que ela ouviu, ouviu e falou o que a gente precisava ouvir”, completou o raciocínio a minha fonte.

Em resumo, a prefeita teria dito o seguinte: “Vocês – os dirigentes dos quatro hospitais filantrópicos da cidade de Sorocaba, GPACI, Santa Lucinda , BOS e Santa Casa – estão certos. Vocês são os hospitais que a cidade tem. Aí ela pediu para um técnico mostrar o rombo da saúde e ela falou abertamente dos erros de contrato e dos desdobramentos que isso vai ter. Mas o importante: a prioridade é a saúde. Ela vai cortar o que for, mas não vai deixar faltar o dinheiro para os hospitais porque ela sabe que se fizer isso, a cidade pára. Então ela vai cortar tudo que tiver que cortar, mas não vai cortar a verba dos hospitais. Então, nós, dirigentes, saímos de lá mais tranqüilos. Ela pediu paciência. Nós entendemos e vemos que aos poucos ela está acertando o nosso caixa, o que está em atraso. Esta foi a devolutiva que ela nos deu. Pelo menos tirou de nós, os hospitais filantrópicos da cidade, aquele pânico, aquele clima de medo, mesmo, de que poderíamos não receber. Sabemos que a situação é difícil, continua grave, mas ela garante que vai manter as verbas e os repasses em dia, fazendo cortes em outras áreas da sua gestão”.

Fiz a mesma pergunta à assessoria de comunicação da prefeita, qual o resultado da reunião devolutiva dela com os hospitais e assim foi o pronunciamento: “A Prefeitura de Sorocaba esclarece que a reunião aconteceu. Um funcionário da prefeitura que é o gestor do dinheiro usado para pagar os hospitais participou da reunião e apresentou aos presentes o atual cenário do caixa da Prefeitura e também qual é o cronograma de pagamento a ser feito. A Prefeitura esclarece que está atrasada com esses prestadores de serviço, porém, não está deixando de pagar os hospitais e esse pagamento é feito à medida que há dinheiro em caixa para tal”.

Comentários

Leia também