Prefeito abre o ano legislativo da Câmara de Sorocaba, mas por um lapso esquece de saudar o vereador mais antigo da casa. Vereador sente-se ofendido e deixa o plenário. Chefe do cerimonial da prefeitura tenta contornar a situação, mas vereador não retorna à sessão enquanto o prefeito esteve presente no plenário

Como aconteceu na abertura dos anos legislativos de 2013 e 2014, neste aqui o prefeito Pannunzio também abriu na manhàde hoje (3/2/15), a primeira sessão ordinária da Câmara dos Vereadores de Sorocaba deste ano. Ele discursou sobre a harmonia entre os poderes Legislativo e Executivo. Mas, nos cumprimentos, o prefeito não mencionou o nome do vereador Marinho Marte (PPS), que se retirou do plenário num ato interpretado como protesto. O vereador Jessé Loures informou Claudio do Sorocaba 1 (presidente do legislativo) sobre este lapso e ele lembrou o prefeito que, de imediato, se desculpou e atribuiu a falha na lista dos nomes feita por assessores.
Conversei com Rodrigo Maldonado, secretario chefe de gabinete do prefeito Pannunzio, e perguntei se foi intencional o prefeito não ter saudado Marinho Marte e ele foi taxativo: “de jeito algum, nunca o prefeito cometeria tal ato intencionalmente, foi falha do cerimonial e no calor do discurso ficou de fora um dos vinte nomes. Mas o prefeito teve a hombridade de se desculpar de imediato com o vereador Marinho e deixou bastante claro que foi apenas um lapso mesmo que acontece, infelizmente, mas acontece”.
Conversei com Marinho Marte e ele me explicou que o prefeito “entrou no plenário da Câmara acompanhado do seu staff e fez a saudação de vereador por vereador. Não ouvi ele me citar e perguntei ao vereador Jessé, que senta-se na minha frente, se ele havia ouvido. Jessé disse que não também e deu toque deste lapso ao presidente da Casa, Cláudio, que avisou ao prefeito. Nessa hora eu sai, não por vaidade, porque espiritulamente estou em um outro momento de minha vida. Mas por respeito a Casa da qual faço parte há décadas”.
Perguntei se ele e Pannunzio têm problemas e Marinho me disse que “a relação de ambos é estremecida por causa do pessoal que gravita perto do Pannunzio. O prefeito está cercado de incendiários e de uma coisinha criam um problema”. Marinho não explicou sua fala, mas deixou no ar: “vocês jornalistas sabem como são essas coisas entre oposição e prefeito de situação”. Aqui vale um testemunho pessoal: nos últimos dias de 2014, estava no 6º andar da Prefeitura de Sorocaba como faço habitualmente buscando informações para a coluna O Deda Questão. Neste dia, a secretária Sumie passava uma ligação atrás da outra ao prefeito e uma delas era o prefeito chamando o vereador Marinho. O objetivo do prefeito era o de dar Feliz Natal e Feliz Ano Novo ao vereador Marinho. Ouvi a mesma chamada para vários outros vereadores, obviamente que não sei dizer se para todos. Mas o fato de ter lembrado de Marinho demonstra que o prefeito o respeita e confirma a tese de que foi falha mesmo do cerimonial o lapso da manhàde hoje.
Marinho me contou que a jornalista Ivana Back (chefe do cerimonial do prefeito) entrou na sua sala “com os olhos marejados e dizendo que a culpa era dela pela falta do nome dele nas fichas de saudação do prefeito. Ai dei um copinho de água para ela. Minimizei a situação. Disse que não me ofendi e que era para ela ficar tranquila que estava tudo bem. Ela não parava de se desculpar e que havia criado um impasse político para o prefeito. E que o seu erro era grave. Eu falei que nada de grave tinha ocorrido e que espiritualmente não me permito este tipo de coisa de vaidade. Ela se desculpou mais uma milhão de vezes, dei um abraço nela e ela foi embora”.
Perguntei porque ele não voltou ao plenário enquanto o prefeito esteve lá e Marinho me disse que voltou “só para a eleição das comissões. Não tinha mais razão para estar lá enquanto o prefeito falava. Soube que ele se desculpou, aceito as desculpas e tudo bem. Se o prefeito tivesse me telefonado depois seria um gesto bacana, mas não esperava isso pois ele já havia se desculpado no plenário”.
Marinho Marte é o vereador com mais tempo em atividade ininterrupta na Câmara de Sorocaba (tomou posse em 1982 e desde então vem sendo reeleito eleição após eleição). Na última semana, apesar do recesso, o vereador Marinho chamou a atenção ao divulgar para a imprensa um relise onde pede o atraso no início das obras do BRT (sistema de ônibus de transporte público e uma das promessas de campanha de Pannunzio). A manifestação foi vista como uma jogada política do vereador para tentar manchar a administração de Pannunzio.
FOTO: Durante a fala do prefeito Pannunzio, o vereador Marinho Marte (como mostra a sua cadeira vazia) não ficou no plenário e só voltou quando o prefeito foi embora.
A imagem foi captada por Erick Rodrigues do Jornal Ipanema.

Comentários

Leia também