Prefeito acata pedido e afasta acusados pela Casa de Papel

O prefeito decidiu acatar o pedido da Comissão Especial de Vereadores, criada pela Câmara para acompanhar os desdobramentos da Operação Casa de Papel – ação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço do Ministério Público paulista; da Delegacia Seccional de Sorocaba, da Polícia Civil; e do TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) – para investigar contratos entre a Prefeitura de Sorocaba e uma empresa voltada à terceirização de serviços municipais, cujo os valores excedem a R$ 25 milhões.

Isso significa, na prática, a exoneração dos dois secretários municipais sob suspeita (Eloy de Oliveira, secretário de Comunicação e Eventos; Hudson Zuliani, secretário de Licitações e Contratos) uma vez que Werinton Kermes, secretário de Cultura e Turismo, já havia pedido exoneração do cargo. Além deles, o prefeito vai afastar de suas funções Edmilson Chelles, funcionário concursado e de carreira na prefeitura, que atua na pasta da Cultura.

Um ofício com este pedido foi protocolado na Prefeitura de Sorocaba com a solicitação dos afastamento deles na última terça-feira: “É imprescindível esse afastamento para que não haja possibilidade dos envolvidos atrapalharem o andamento das investigações”, explicou o presidente da comissão, Anselmo Neto (PSDB).

O prefeito tinha a intenção imediata de acatar o pedido da Comissão, mas ficou incomodado com um detalhe, no ofício, que diz “caso a Prefeitura não acate a solicitação, a medida poderá ser requerida judicialmente”. O prefeito sentiu um tom de ameaça neste ponto, mas depois de conversas entendeu que não é hora de criar problemas, mas resolver os que já existem.

A decisão será formalmente comunicada à Comissão Especial de Vereadores ainda hoje.

Não se sei, ainda, se o prefeito já decidiu o nome dos substitutos na Comunicação e na Licitação. No lugar de Werinton, na Cultura, Crespo nomeou Gilberg Antunes, o Giba, que fez parte do marketing de sua campanha eleitoral e atua na prefeitura desde o início do governo.

Comentários

Leia também